Ativistas pró e contra Bolsonaro realizam manifestações no Centro de Porto Alegre
capa

Ativistas pró e contra Bolsonaro realizam manifestações no Centro de Porto Alegre

Grupos realizaram passeatas nas proximidades do Comando Militar do Sul

Por
Felipe Samuel

Manifestantes a favor do presidente Bolsonaro estiveram nas ruas do Centro de Porto Alegre


publicidade

Centenas de manifestantes a favor e contra o presidente Jair Bolsonaro voltaram a medir forças ontem durante protesto próximo ao Museu Militar do Comando Militar do Sul, na Capital. Desta vez, no entanto, os dois grupos ocuparam a Rua Sete de Setembro e ficaram separados por uma barreira de integrantes do Batalhão de Choque da Brigada Militar (BM). Por mais de duas horas, algumas das principais vias da região do Centro Histórico permaneceram bloqueadas.  

Ao invés de cartazes com mensagens pedindo intervenção no Supremo Tribunal Federal (STF) e no Congresso, os manifestantes pró-Bolsonaro carregavam apenas bandeiras do Brasil e faixas em apoio ao presidente. Com a mensagem #fechadocombolsonaro, uma faixa com cerca de 8 metros de largura por 2 metros de comprimento foi fixada na esquina da rua 7 de Setembro com a avenida Padre Thomé. Gritos, xingamentos e palavras de ordem deram o tom das manifestações.

O policial militar Florduval Thomaz era um dos que reforçavam o grupo a favor do presidente. Com uma bandeira do Brasil, destacava o orgulho de ser brasileiro e a necessidade de 'combater o comunismo'. "Não quero que meu país seja adotado por uma ideologia que só traz estragos no mundo inteiro, que destrói nações", avalia. "Quero Bolsonaro porque ele me representa e quer as mesmas coisas que eu", acrescenta.

Thomaz reforça que é importante combater a corrupção no país. "Defendo todas as instituições limpas, ativas, cada uma cumprindo seu dever. E o Senado tem que fazer sua parte, o Congresso tem que fazer sua parte, o STF tem que fazer sua parte que é defender a constituição também", afirma. Manifestantes contrários ao presidente se posicionaram na esquina da Bento Martins com a 7 de Setembro e colocaram uma faixa com a mensagem 'Fora Bolsonaro, somos resistência'.

Manifestantes contra Bolsonaro também realizaram passeata / Foto: Fabiano do Amaral 


O funcionário público Ricardo Souza participava mais uma vez do ato contra o presidente. "Estamos aqui para defesa intransigente da democracia, da República e contra nenhuma medida autoritária que viole os direitos sociais do povo", justifica. Souza salienta que o grupo defende as recomendações das autoridades de saúde para evitar a disseminação do novo coronavírus. "Esse governo tem tido postura contrária a essas bandeiras desses direitos da população", completa.