Ato confirma indicação de Edegar Pretto ao governo

Ato confirma indicação de Edegar Pretto ao governo

Pré-candidato pelo PT ao Piratini, ele defendeu a formação de ampla aliança com partidos do campo de esquerda

Correio do Povo

Edegar Pretto à frente de integrantes do partido durante o congresso

publicidade

Em Conferência Estadual, realizada no sábado, o deputado estadual Edegar Pretto foi confirmado como pré-candidato do PT na disputa ao Palácio Piratini no próximo ano. A partir de agora, a discussão sobre o programa de governo será ampliado, em especial com debates no Interior, trabalho que teve início em setembro. “Nós vamos reconstruir esse Rio Grande com um potente programa de ajuda, de políticas públicas específicas para os setores produtivos”, afirmou Pretto, durante o evento, no Teatro Dante Barone da Assembleia Legislativa. Ao lado do ex-governador Tarso Genro e de deputados estaduais e federais, o pré-candidato enfatizou a responsabilidade da sua candidatura no atual momento político do Estado e do país. 

Porém, o desafio será maior na construção de uma ampla aliança com os partidos do mesmo campo, como PCdoB, PSB, PDT, PSOL e PV, que inclusive foram convidados para o evento. Destes, o PSB lançou como pré-candidato Beto Albuquerque, e o PSol, o vereador de Porto Alegre Pedro Ruas. Representantes desses partidos foram convidados para a conferência. Para os petistas, a convergência entre as siglas de esquerda é enriquecedora porque possibilita o debate de ideias para o enfrentamento à maior crise sanitária, social e econômica desta geração, vivida no país.

No evento, os presidentes estaduais do PCdoB, Juliano Rosso, e do PSB, Mário Bruck, defenderam a construção de um amplo movimento. “Temos que ter a capacidade e a grandeza de enxergar o que nos une. O RS precisa das forças progressistas que têm comprometimento com a sociedade gaúcha”, disse Bruck. Apesar dos acenos e manifestações, a formação de uma ampla frente já foi discutida em outros períodos, mas sem avançar efetivamente. 

A conferência, que teve quase cinco horas de duração, contou com manifestações dos dirigentes de partidos convidados e análise política do Estado, do país e da América Latina. Também foram anunciados os novos filiados.


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895