Biden promete ajudar a "reconstruir Gaza" e apoia solução de dois Estados

Biden promete ajudar a "reconstruir Gaza" e apoia solução de dois Estados

Presidente sustentou argumento como "única resposta" para conflito

AFP

Biden sustentou argumento da criação de um estado palestino

publicidade

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, prometeu ajudar a organizar os esforços para "reconstruir Gaza" e disse que a criação de um Estado palestino ao lado de Israel é a "única resposta" para o conflito.

"Precisamos de uma solução de dois Estados. É a única resposta", declarou o presidente americano durante entrevista coletiva na Casa Branca por ocasião da visita do presidente sul-coreano, Moon Jae-In.

Biden também pediu a Israel que ponha fim às "lutas entre comunidades" em Jerusalém, que estiveram na origem dos confrontos dos últimos dias.

"Não há mudança em meu compromisso com a segurança de Israel, ponto final, nenhuma mudança", enfatizou o presidente americano, no entanto, acrescentando que "não haverá paz" até que a região "inequivocamente" reconheça a existência de Israel.

"Mas eu digo a vocês que há uma mudança. A mudança é que ainda precisamos de uma solução de dois Estados. É a única resposta, a única resposta", insistiu o presidente dos Estados Unidos.

A ideia de uma solução de dois Estados, com um Estado palestino soberano ao lado de Israel e Jerusalém como capital compartilhada, tem sido a pedra angular de décadas de diplomacia internacional com o objetivo de encerrar o violento conflito na região.

Mas a política americana sob o governo de Donald Trump foi criticada por ser abertamente pró-Israel e ignorar os palestinos.

Um plano de paz no Oriente Médio elaborado pelo conselheiro e genro de Trump, Jared Kushner, foi anunciado como uma solução de dois Estados. O plano, porém, previa um Estado palestino com soberania limitada e cuja segurança estava nas mãos de Israel.

A proposta foi categoricamente rejeitada pelos líderes palestinos.

jca/dax/ad/am


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895