Bolsonaro apresenta quadro estável após desconforto abdominal em SC, segundo boletim

Bolsonaro apresenta quadro estável após desconforto abdominal em SC, segundo boletim

Boletim médico divulgado por equipe que cuida do presidente diz também que não há previsão de alta após suboclusão intestinal

R7

Bolsonaro tem quadro estável após desconforto abdominal em SC

publicidade

O presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, tem quadro de saúde estável após ter uma suboclusão intestinal, de acordo com um boletim dilvulgado pela sua equipe médica. 

Segundo o Hospital Vila Nova Star, Bolsonaro deu entrada na unidade na madrugada desta segunda-feira (3) devido a uma suboclusão intestinal. Ele faz exames e passa por tratamento, sem previsão de alta.

Veja Também

O presidente Jair Bolsonaro passou mal e deixou o Forte Marechal Luz, em São Francisco do Sul, Santa Catarina, conforme antecipou o R7. Ele estava hospedado no forte desde 27 de dezembro, acompanhado da primeira-dama, Michelle Bolsonaro, e da filha, Laura, de 11 anos, para as festas de fim de ano. Ele deixou o litoral catarinense por volta da meia-noite de domingo, em um helicóptero da Força Aérea, e desembarcou em São Paulo à 1h30 desta segunda-feira. 

Confira o boletim médico na íntegra: 

São Paulo, 03 de janeiro de 2022 - O Hospital Vila Nova Star informa que o Senhor Presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, deu entrada na unidade na madrugada desta segunda-feira, devido a um quadro de suboclusão intestinal. Ele está estável, em tratamento e será reavaliado ao longo desta manhã pela equipe do Dr. Antônio Luiz de Vasconcellos Macedo. No momento, sem previsão de alta.

Direção médica responsável:
Dr. Antônio Luiz de Vasconcellos Macedo – Cirurgião-chefe
Dr. Leandro Echenique – Cardiologista
Dr. Ricardo Camarinha – Cardiologista do presidente
Dr. Antônio Antonietto – Diretor médico do Hospital Vila Nova Star
Dr. Pedro Loretti – Diretor geral do Hospital Vila Nova Star

Bolsonaro foi levado para hospital na madrugada / Foto: Jonathan Rocha / NDTV 


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895