Bolsonaro nega querer fim de estabilidade para servidor
capa

Bolsonaro nega querer fim de estabilidade para servidor

Presidente afirmou que discussões de reformas não abordavam alteração

Por
Agência Brasil

Bolsonaro nega querer o fim da estabilidade para servidores públicos

publicidade

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta segunda-feira que "nunca falou" em dar fim à estabilidade do servidor público, durante as discussões do governo sobre a reforma administrativa ainda em elaboração. A afirmação, feita na saída do Palácio do Alvorada, foi em resposta a uma matéria publicada pelo jornal Correio Braziliense. De acordo com o jornal, a proposta de reforma administrativa a ser enviada ao Congresso Nacional previa tal medida.

Bolsonaro criticou também uma outra reportagem - da Folha de S. Paulo - envolvendo o presidente em um suposto caso de Caixa 2 durante as campanhas eleitorais. O presidente classificou as reportagens como "covardia e patifaria". Ao deixar o Alvorada, Bolsonaro conversou com alguns simpatizantes. "De novo, hoje, capa do Correio Braziliense dizendo que vou acabar com a estabilidade do servidor.

"Não dá para continuar com tanta patifaria por parte de vocês. Isso é covardia e patifaria. Nunca falei nesse assunto. Querem jogar o servidor contra mim. Como ontem (6) a Folha der S.Paulo queria me ligar ao problema em Minas Gerais. Um esgoto a Folha de S.Paulo", disse o presidente. "Lamento a imprensa brasileira agir dessa maneira. O tempo todo mentindo, distorcendo e me difamando. Vocês querem me derrubar? Eu tenho o couro duro. Vai ser difícil", acrescentou.