Bolsonaro pretende lançar bolsa-auxílio para 750 mil caminhoneiros

Bolsonaro pretende lançar bolsa-auxílio para 750 mil caminhoneiros

Ajuda financeira pretendida pela União seria usada para custear parte do combustível usado pelos profissionais do setor

R7

Categoria anunciou ontem greve para 1º de novembro

publicidade

O presidente Jair Bolsonaro estuda, junto com a equipe econômica do governo, a concessão de uma bolsa-auxílio para que caminhoneiros arquem com custos de combustível. O chefe do Executivo falou sobre o assunto na inauguração do Canal do Agreste, em Pernambuco, nesta quinta-feira.

"Nós vamos ajudar os 750 mil caminhoneiros", disse o presidente. Fontes ouvidas pelo R7 na cúpula do Executivo afirmam que o valor estudado gira em torno de R$ 400 a R$ 500 por profissional. A intenção é que o auxílio já seja pago a partir do mês de novembro.

Bolsonaro não deu detalhes do programa, mas alegou que o aumento do combustível, inclusive da gasolina, que afeta consumidores de todo o país, se deve a impostos aplicados por governadores.

Em um movimento grevista, caminhoneiros ameaçam parar em 1° de novembro. A categoria reclama do aumento do diesel e de defasagem na tabela do frente com o aumento dos custos de transporte dos insumos pelo território nacional.

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895