Bolsonaro publica no Twitter discurso de Moraes de 2017 sobre liberdade

Bolsonaro publica no Twitter discurso de Moraes de 2017 sobre liberdade

Publicações ocorrem após o ministro do STF colocar a PF nas ruas para fazer buscas e apreensões em endereços de empresários, blogueiros e parlamentares bolsonaristas

Por
AE

Bolsonaro fez postagem sobre Alexandre de Moraes neste sábado


publicidade

O presidente Jair Bolsonaro publicou em sua conta oficial no Twitter, neste sábado, o trecho de um vídeo em que o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes fala sobre liberdades. O discurso ocorreu no Senado Federal, em fevereiro de 2017, na sabatina realizada pelos parlamentares após Moraes ter sido indicado pelo então presidente Michel Temer para ocupar uma vaga no STF.

"Reafirmo minha independência, meu compromisso com a Constituição e minha devoção às liberdades individuais", disse Moraes na ocasião. "Desaparecendo a liberdade, desaparecerá o debate de ideias", acrescentou. Em outro trecho do vídeo, o agora ministro do Supremo afirmou que uma nação livre só se constrói com liberdade e defendeu o Estado Democrático de Direito. Moraes também ressaltou a importância de um Poder Judiciário autônomo, de magistrados independentes e de um STF imparcial, "para que possa exercer a sua grave função de guardião da Constituição e das leis e garantidor da ordem na estrutura governamental republicana".

"Mais um vídeo de Alexandre de Moraes e as liberdades", escreveu o presidente, ao publicar o conteúdo. Não é a primeira vez que Bolsonaro compartilha discursos de Moraes sobre liberdade. Na quinta-feira, 28, o mandatário já havia divulgado em suas redes sociais um vídeo em que o ministro fala sobre liberdade de expressão no plenário do STF. "A liberdade de expressão segundo o Ministro Alexandre de Moraes", escreveu o presidente.

As publicações de Bolsonaro sobre Moraes ocorrem após o ministro colocar a Polícia Federal nas ruas, na quarta-feira, 27, para fazer buscas e apreensões em endereços de empresários, blogueiros e parlamentares bolsonaristas no âmbito do inquérito das fake news, que tramita junto ao STF. "Ver cidadãos de bem terem seus lares invadidos, por exercerem seu direito à liberdade de expressão, é um sinal que algo de muito grave está acontecendo com nossa democracia", escreveu Bolsonaro no Twitter naquele dia.