Brasil ganha mais de 2 milhões de novos eleitores de 16 a 18 anos entre janeiro a abril, diz TSE

Brasil ganha mais de 2 milhões de novos eleitores de 16 a 18 anos entre janeiro a abril, diz TSE

Dados parciais do Tribunal Superior Eleitoral apontam aumento de 47,2% de pessoas da faixa etária aptas a votar na comparação com igual período de 2018

Correio do Povo

Dados parciais do TSE foram divulgados pelo ministro Edson Fachin

publicidade

Os dados parciais divulgados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em sessão plenária nesta quinta-feira informam que entre janeiro e abril de 2022, o Brasil ganhou 2.042.817 eleitores entre 16 e 18 anos no período de janeiro a abril de 2021. O número, conforme o presidente do TSE e ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin, representam aumento de 47,2% na comparação com igual período de 2018 para a faixa etária e crescimento de 57,4% na relação do público em 2014. 

Segundo Fachin, a mobilização das pessoas de 16 a 18 anos foi maior em abril. No mês, foram registrados 991.415 novos aptos a votar. Em março, o número foi 89,7% menor (522.471). O prazo para emitir ou regularizar a situação do título de eleitor terminou nessa quarta-feira. 

Para o ministro, os dados refletem uma maior mobilização da sociedade em ir às urnas no dia 2 de outubro e são fruto de ampla campanha do TSE para alcançar a parcela jovem da população. "Desta vez o que vimos foi a sociedade brasileira mobilizada pela democracia", afirmou. Fachin ressaltou que os dados até o momento são parciais, pois agora a Justiça Eleitoral inicia o processo de processamento e resposta das solicitações eleitorais para posterior divulgação em julho das estatísticas oficiais que irão demonstrar perfil brasileiro apto a votar. 

Veja Também

Durante a sessão, Fachin fez um apelo em especial para a população acima dos 70 anos, que tem o voto facultativo. "Compareçam, exerçam seu direito de voto em 2 de outubro. Não deixem de fazer valer a sua vontade pelo voto", destacou. Segundo o presidente do TSE, o processo eleitoral está apenas começando e até o momento tem ocorrido "em ordem, paz e segurança". 


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895