Comissão convoca Braga Netto por declarações sobre voto impresso

Comissão convoca Braga Netto por declarações sobre voto impresso

Requerimento foi aprovado nesta terça-feira por Trabalho, Administração e Serviço Público da Câmara dos Deputados

R7

A comissão não marcou ainda data para ouvir Braga Netto

publicidade

A Comissão de Trabalho, Administração e Serviço Público da Câmara dos Deputados aprovou, nesta terça-feira, a convocação do ministro da Defesa, Braga Netto, por declarações sobre o voto impresso. 

De acordo com reportagem publicada pelo jornal O Estado de S. Paulo, Braga Netto havia afirmado para o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), que não haveria eleições em 2022 se não fosse aprovado o voto impresso e auditável – que tramita na Casa. 

A mensagem do ministro da Defesa a Lira teria sido repassada por meio de um interlocutor de Braga Netto em reunião com o presidente da Câmara no dia 8 de julho – mesmo dia em que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) repetiu a ameaça se o voto impresso não fosse aprovado. “Ou fazemos eleições limpas no Brasil ou não teremos eleições”, disse o presidente na ocasião. 

O titular da pasta nega as acusações. "Foi publicada uma reportagem na imprensa que atribui a mim mensagens tentando criar uma narrativa sobre ameaças feitas por interlocutores a presidente de outro Poder. O ministro da Defesa não se comunica com o presidente dos Poderes por meio de interlocutores", afirmou Braga Netto. 

A convocação do ministro da Defesa foi apresentada pelo deputado federal Rogério Correia (PT-MG). A comissão não marcou ainda data para ouvir Braga Netto, que é obrigado a comparecer. 

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895