Congresso declara caducidade de cinco medidas provisórias de Bolsonaro

Congresso declara caducidade de cinco medidas provisórias de Bolsonaro

Medidas foram editadas pelo presidente nos meses de março e abril

Por
AE

Medidas perdem a validade após cinco meses


publicidade

O Congresso Nacional formalizou no Diário Oficial da União (DOU) a perda de validade de cinco medidas provisórias editadas pelo presidente Jair Bolsonaro nos meses de março e abril. Os atos foram assinados pelo presidente do Congresso, senador Davi Alcolumbre (DEM-AP).


As matérias que tiveram a caducidade declarada foram: MP 933, que suspendeu o ajuste anual de preços de medicamentos; MP 937, que abriu crédito extraordinário para o Ministério da Cidadania no valor de R$ 98,200 bilhões; MP 939, que abriu crédito extraordinário de R$ 16 bilhões para transferências a Estados, Distrito Federal e municípios; MP 940, que abriu crédito extraordinário de R$ 9,4 bilhões para o Ministério da Saúde; e MP 943, que abriu crédito extraordinário para Operações Oficiais de Crédito no valor de R$ 34 bilhões.