Corsan recebe três propostas para PPP do Saneamento, cujo leilão ocorre nesta sexta
capa

Corsan recebe três propostas para PPP do Saneamento, cujo leilão ocorre nesta sexta

Entrega dos envelopes ocorreu na manhã desta segunda-feira, na sede da B3, em São Paulo

Por
Correio do Povo

Expectativa da Companhia é realizar a assinatura do contrato até março de 2020

publicidade

A Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan) recebeu três propostas de participação na licitação da Parceria Público-Privada (PPP) do Saneamento do Rio Grande do Sul. Ao todo, cada proponente entregou três envelopes, durante manhã, em encontro realizado na sede da B3 (bolsa de valores), em São Paulo. O leilão, no qual serão conhecidas as propostas comerciais, contidas no envelope de número dois, e anunciado o licitante com a proposta comercial vencedora, está marcado para sexta-feira.

Na tarde desta segunda, ocorre a sessão pública de abertura do envelope nº 1 – com os documentos de pré-qualificação e a garantia de proposta –, que deve ser concluída até as 18h. Na sexta, após a divulgação do vencedor, haverá a abertura do terceiro envelope, que guarda os documentos de habilitação, cuja análise terá seu resultado divulgado até 13 de dezembro. Posteriormente, será aberto prazo para interposição de recursos, e a homologação da licitação está prevista para o próximo 24 de janeiro.

A expectativa da Companhia é realizar a assinatura do contrato até março de 2020. O projeto é a maior PPP de saneamento do país e visa agilizar a universalização do esgotamento sanitário na Região Metropolitana de Porto Alegre. Ele engloba um investimento total de R$ 2,23 bilhões, divididos em obras em execução pela Corsan (R$ 370 milhões) e investimentos do parceiro privado (estimativa de R$ 1,86 bilhão, repartido em R$ 1,63 bilhão para expansão do sistema de esgoto e R$ 230 milhões para ações comerciais e operacionais).

O modelo de PPP prevê a implantação de um novo sistema de gestão nas cidades de Alvorada, Cachoeirinha, Canoas, Esteio, Eldorado do Sul, Gravataí, Guaíba, Sapucaia do Sul e Viamão, uma área onde há grande concentração populacional, 1,5 milhões de pessoas e onde estão dois dos rios mais poluídos: o Sinos e o Gravataí. A modalidade é a concessão administrativa com prazo de vigência de 35 anos.

* Com informações de Fernanda Bassôa