CPI: secretária pede ao STF que determine lacre de seus dados

CPI: secretária pede ao STF que determine lacre de seus dados

De acordo com Mayra Pinheiro, informações obtidas após quebra de sigilo foram divulgadas por senadores membros da comissão

R7

CPI: secretária pede ao STF que determine lacre de seus dados

publicidade

A secretária de Gestão do Trabalho e da Educação no Ministério da Saúde Mayra Pinheiro acionou o STF (Supremo Tribunal Federal) nesta segunda-feira (2) para solicitar que seja determinado o lacre de todo o material coletado com a quebra de seu sigilo, em posse da CPI da Covid no Senado.

“Requer se digne determinar o lacre e a indisponibilidade de todo o material coletado com a quebra do sigilo telefônico e telemático da reclamante que, convém reiterar infinitas vezes, não cometeu crime algum, até o julgamento do mandado de segurança no qual expedida a ordem judicial descumprida”, diz o documento.

De acordo com Mayra, senadores teriam compartilhado conteúdo de e-mails com informações sobre a médica e tratativas que estavam sob sigilo. O ministro Ricardo Lewandowski pediu explicações à CPI, que nega. Agora, a secretária protocolou um novo pedido – para que os dados obtidos pelas quebras dos sigilos telemático e telefônico sejam lacrados.

Veja Também


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895