Deputados federais tomam posse em sessão no plenário da Câmara
capa

Deputados federais tomam posse em sessão no plenário da Câmara

Nova legislatura tem 267 estreantes e maior índice de mulheres desde a redemocratização do Brasil

Por
Correio do Povo

Deputados federais tomam posse em sessão no plenário da Câmara

publicidade

Os 513 deputados federais, dos quais 267 são estreantes, tomaram posse na manhã desta sexta-feira em sessão solene no Plenário Ulysses Guimarães da Câmara. Os representantes democraticamente eleitos reponderam à chamada individual, de Norte a Sul do Brasil, por ordem alfabética, e fizeram o juramento. "Prometo manter, defender e cumprir a Constituição, observar as leis, promover o bem geral do povo brasileiro e sustentar a união, a integridade e a independência do Brasil", firmaram no compromisso.

A nova legislatura é marcada pelo maior índices de renovação nos últimos 20 anos: 52%. O percentual só foi ultrapassado duas vezes desde 1990, na eleição daquele ano (62%) e na de 1994 (243). O PSL, sigla do presidente Jair Bolsonaro, ganhou mais deputados novatos na legislatura: 47 de uma bancada de 52 parlamentares. Em segundo lugar, ficou o PRB (18), seguido pelo PSB (16), PT (15), PSD (14), PP e PDT (12 cada) e DEM (10). Os outros partidos elegeram menos de dez novos deputados.

A bancada feminina na também aumentou: são 77, o que corresponde a 15% da composição da Câmara. Em 2014, havia 51 deputadas, recorde registrado até então, conforme os dados disponíveis da Câmara. Dentre os 26 estados e o Distrito Federal, apenas três estados elegeram nenhuma mulher para a Câmara: Amazonas, Maranhão e Sergipe.

No que diz respeito à reeleição, o PT foi o campeão: dos 56 eleitos pela legenda em 2018, 40 foram reeleitos, seguido pelo MDB (25) PP (23), PR (22), PSD (20), DEM (19), PSDB (16), PSB (14), PDT (14) e PRB (11). As demais legendas reelegeram menos de dez deputados.

 




Deputados gaúchos

O Rio Grande do Sul será representado por 31 deputados, 28 homens e uma mulher, dos quais 19 obtiveram a reeleição no ano passado. Na bancada gaúcha, o PT é o maior partido, apesar de ter diminuído o número de cadeiras de oito para cinco em relação à última eleição. Na sequência, estão MDB e PP, com quatro cada. O PDT tem três, enquanto o PTB e o PSB têm duas cadeiras. O PR tem uma.

O Estado terá partidos estreantes na Câmara. O Novo ganhou um assento pela primeira vez: com o apoio de 349.855 eleitores, Marcel Van Hattem foi o mais votado no pleito e vai concorrer à presidência da Casa. O PSol elegeu Fernanda Melchionna. O caso mais expressivo é o do PSL, com três parlamentares: O partido surpreendeu ao obter uma soma de 436 mil votos para deputado federal no Rio Grande do Sul, o que representa 7,5% do total: Bibo Nunes, Sanderson Federal e Nereu Crispin.

Confira os deputados do Rio Grande do Sul

Marcel Van Hattem (Novo) - 349.855 votos
Onyx Lorenzoni (DEM) - 183.518
Giovani Cherini (PR) - 151.719
Paulo Pimenta (PT) - 133.086
Marcon (PT) - 122.838
Marlon Santos (PDT) - 116.483
Lucas Redecker (PSDB) - 114.346
Fernanda Melchionna (PSOL) - 114.302
Heitor Schuch (PSB) - 109.053
Henrique Fontana (PT) - 108.585
Carlos Gomes (PRB) - 103.373
Bohn Gass (PT) - 102.964
Danrlei de Deus Goleiro (PSD) - 102.662
Covatti Filho (PP) - 102.063
Márcio Biolchi (MDB) - 100.362
Alceu Moreira (MDB) - 100.341
Afonso Hamm (PP) - 100.018
Maria do Rosário (PT) - 97.303
Pedro Westphalen (PP) - 97.163
Giovani Feltes (MDB) - 93.088
Bibo Nunes (PSL) - 91.664
Jerônimo Goergen (PP) - 89.707
Sanderson Federal (PSL) - 88.559 
Osmar Terra (MDB) - 86.305
2Maurício Dziedricki (PTB) - 83.617 
Pompeo de Mattos (PDT) - 80.427
Daniel da TV (PSDB) - 74.789 
Marcelo Moraes (PTB) - 69.904
Afonso Motta (PDT) - 65.712 
Liziane Bayer (PSB) - 52.977
Nereu Crispin (PSL) - 32.200