Devido ao coronavírus, Eduardo Cunha irá para prisão domiciliar
capa

Devido ao coronavírus, Eduardo Cunha irá para prisão domiciliar

Ex-presidente da Câmara dos Deputados será monitorado eletronicamente

Por
Correio do Povo

Eduardo Cunha passará para prisão domiciliar por conta do coronavírus

publicidade

O ex-presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha será transferido para prisão domiciliar por conta da pandemia de coronavírus. A informação foi confirmada pela Justiça Federal de Curitiba. Cunha, preso por conta da Operação Lava Jato, continuará sendo monitorado eletronicamente. 

Conforme a juíza Gabriela Hardt, da 13ª Vara da Justiça Federal de Curitiba, a decisão foi tomada com base na “situação excepcional” causada pela pandemia do coronavírus. A decisão cita, ainda, que Cunha faz parte do grupo de risco da Covid-19 e, portanto, poderia permanecer em isolamento em casa. 

O ex-presidente da Câmara dos Deputados no governo Dilma Rousseff tem 61 anos. Em 2017, após conduzir o impeachment de Dilma, já como réu na Operação Lava Jato, Cunha foi condenado pelos crimes de evasão de divisas, corrupção passiva e lavagem de dinheiro.