Doria defende que STF investigue caso Marielle
capa

Doria defende que STF investigue caso Marielle

Declaração é motivado por reação de Bolsonaro a novas divulgações

Por
AE

Tucano promete manter postura crítica à erros de Bolsonaro


publicidade

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), defendeu nesta quarta-feira que o Supremo Tribunal Federal (STF) investigue o presidente Jair Bolsonaro pelo fato de seu nome sido citado em reportagem do Jornal Nacional, da TV Globo, no caso da morte da vereadora e ativista Marielle Franco (PSOL/Rio).

Segundo Doria, qualquer pessoa está sujeita a investigações e não há ninguém acima da lei. "Mas isso tem que ser feito com equilíbrio", disse em rápida entrevista após ter participado do Estadão Summit no painel o "O que é o Poder?".

Doria elogiou as qualidades de Gustavo Bebbiano, ex-secretário-Geral da Presidência da República, que deve se filiar ao PSDB. "Ele é um ótimo advogado, um cidadão que pode estar filiado a qualquer partido, que por acaso é o PSDB", disse o governador.

O tucano também fez um convite público ao General Santos Cruz, ex-ministro da Secretaria de Governo de Bolsonaro. Doria disse ter um bom relacionamento com o general, mas que até agora o PSDB não havia formalizado um convite a ele para que se filiasse ao partido. "Mas aproveito, agora, para de público, fazer o convite a ele", disse o tucano.