Eduardo Bolsonaro volta a criticar urna eletrônica

Eduardo Bolsonaro volta a criticar urna eletrônica

Parlamentar afirma que, sem voto impresso, não há como auditar a eleição

AE

publicidade

Em mensagem no Twitter, na manhã deste domingo, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) voltou a criticar o sistema atual de urnas eletrônicas, sem o voto impresso. No primeiro turno de eleição municipal, o parlamentar e seu pai, Jair Bolsonaro, também defenderam a adoção do voto impresso, bandeira que o presidente empunhou nos mandatos que cumpriu na Câmara dos Deputados.

"Não se engane com fake news de pessoas que não desejam uma eleição mais transparente. Com o voto impresso não se leva nenhum comprovante para casa mostrando em quem você votou, ainda há como se auditar a eleição e apuração segue rápida", escreveu o deputado no Twitter.

Em 6 de novembro, o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso chamou a proposta do voto impresso de "retrocesso". "As urnas eletrônicas são confiáveis", disse Barroso, na época.

 


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895