Eduardo Leite disse esperar retratação de Bolsonaro sobre fala de morte do pai de Santa Cruz
capa

Eduardo Leite disse esperar retratação de Bolsonaro sobre fala de morte do pai de Santa Cruz

Ele considerou lamentável a manifestação do presidente da República

Por
Correio do Povo

Manifestação ocorreu após assinatura de decreto da desoneração da cadeia produtiva do vinho

publicidade

O governador do Estado, Eduardo Leite, considerou, na manhã dessa terça-feira, "lamentável" a declaração do presidente da República, Jair Bolsonaro, sobre a morte do pai do presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Felipe Santa Cruz, durante a ditadura militar. "É de ser repudiada e é inclusive que se busque uma retratação", afirmou ele, após evento no Palácio Piratini.

Leite também destacou o trabalho da Comissão Nacional da Verdade, que investigou os fatos ocorridos durante o período militar. "Há uma Comissão da Verdade, há um grupo de pessoas que estudou, que analisou, e que identificou o que aconteceu naquele período. Isso precisa ser respeitado e é preciso respeitar a memória de pessoas que foram efetivamente perseguidas pelo regime militar. É um fato. Não há versões dessa história. É um fato estabelecido", disse o governador. Nessa terça-feira, o presidente questionou a veracidade dos documentos produzidos pela Comissão Nacional da Verdade, criada pela ex-presidente Dilma Rousseff.