Eleições municipais de 2020 já mobilizam partidos no Rio Grande do Sul

Eleições municipais de 2020 já mobilizam partidos no Rio Grande do Sul

Pleito deve ter número recorde de candidaturas próprias

Por
Taline Oppitz

Pleito deve ter número recorde de candidaturas próprias


publicidade

A mais de um ano das disputas, as eleições municipais já mobilizam as atenções dos partidos. Deve haver números recordes de candidaturas próprias, resultado da regra, ainda inédita, de vedação das coligações nas proporcionais, o que levará partidos a apostarem nas majoritárias para tentarem reforçar os desempenhos dos integrantes das nominatas aos legislativos.

Em Porto Alegre, devem se confirmar mais de uma dezena de candidatos. Hoje, em convenção municipal, o PP lançará o atual vice-prefeito, Gustavo Paim, como pré-candidato ao Paço. O prefeito Nelson Marchezan Júnior (PSDB) está fardado para disputar a reeleição.

• Leite cria GT para discutir venda das estatais e adia envio de projetos à AL

Em reunião na quinta-feira à noite, o MDB, partido com a maior representação na Câmara, também deu o start oficial das articulações. O MDB conta com três nomes como principais cotados para a disputa. O do atual deputado estadual Sebastião Melo, que contaria com o maior apoio interno, o de Cezar Schirmer, que inclusive já transferiu seu título para Porto Alegre, e o de José Fogaça.

O partido enfrenta com antecipação reflexos da janela de troca-troca partidário, que abre em março de 2020. Dois dos cinco vereadores da Capital estariam de malas prontas para desembarcar. Pablo Mendes Ribeiro, que se desfiliou, recuou porque perderia o mandato, e agora vive uma espécie de aviso prévio, pois estaria acertado com o Dem, e Valter Nagelstein, que visa à majoritária, o que deve levá-lo a ingressar em outro partido.

• Supremo dá vitória ao Estado em processo da incidência do ICMS sobre cesta básica


Em função dos desembarques anunciados, o MDB trabalha, nos bastidores, visando ao reforço de outros vereadores. A intenção é a de, pelo menos, manter as cinco cadeiras, e, em cenário mais otimista, inclusive ampliar a representação. Uma das apostas do MDB é a de que a atual secretária de Desenvolvimento Social e Esporte, Comandante Nádia, que colocou o nome à disposição para a majoritária, seja a principal puxadora de votos na proporcional.