Bolsonaro fecha apoio a Datena para o Senado em São Paulo

Bolsonaro fecha apoio a Datena para o Senado em São Paulo

Apresentador, filiado ao PSC, deve sair na chapa com Tarcísio de Freitas, pré-candidato ao governo paulista nas eleições deste ano

R7

Bolsonaro declarou apoio ao apresentador José Luiz Datena, candidato ao Senado por São Paulo

publicidade

De olho nas eleições, o presidente Jair Bolsonaro (PL) declarou nesta quinta-feira apoio ao apresentador José Luiz Datena (PSC), candidato ao Senado por São Paulo na chapa com Tarcísio de Freitas (Republicanos) ao governo paulista.

"Eu estou com Datena, fechei com ele. Está em outro partido e tem [recebido críticas]", disse Bolsonaro durante conversa com apoiadores no Palácio do Alvorada, em Brasília. O diálogo foi transmitido por um canal nas redes sociais simpatizantes ao presidente.

Por causa das regras eleitorais, o apresentador, que se filiou ao Partido Social Cristão (PSC) em abril, deve deixar o programa televisivo até o fim deste mês. Na ocasião, o presidente da legenda, deputado federal Gilberto Nascimento, confirmou a filiação e informou que ele iria disputar na chapa com o ex-ministro.

A filiação ocorreu após o PSDB e o União Brasil anunciarem a pretensão de lançar Rodrigo Garcia (PSDB-SP) para disputar o comando do estado e o apresentador, ao Senado. A ideia era que Garcia saísse ao governo pelo partido tucano e Datena ao Senado pelo União. No entanto, após as incertezas que surgiram em torno do nome de João Doria, que recuou e desistiu de sua pré-candidatura à Presidência da República, Datena migrou para o PSC.

O apresentador, porém, tem uma série de desistências em relação às eleições. Caso Datena não pleiteie o cargo nas eleições de outubro deste ano, há espaço para outras candidaturas que buscam o selo de bolsonarista no estado. É o caso da deputada federal Carla Zambelli (PL-SP) e da deputada estadual Janaina Paschoal (PRTB-SP).

No lado da direita, ainda corre por fora a médica Nise Yamaguchi, que havia se filiado ao PTB em fevereiro, mas migrou para o PROS em abril. A profissional ficou conhecida por ser ferrenha defensora de um tratamento precoce para Covid-19 comprovadamente ineficaz contra a doença. Ela chegou a ser cotada para assumir o Ministério da Saúde após a demissão de Luiz Henrique Mandetta do cargo.

Veja Também

Pesquisa

Uma pesquisa divulgada pelo Instituto Gerp aponta Datena e o ex-juiz Sergio Moro (União Brasil) empatados tecnicamente na disputa pela vaga do Senado por São Paulo, com 17% e 14%, respectivamente. No entanto, o ex-juiz não concorrerá pelo estado paulista, uma vez que o Tribunal Regional Eleitoral barrou a transferência de domicílio eleitoral.

No Paraná, Moro tem 30% das intenções de voto na disputa ao Senado nas eleições de outubro, segundo pesquisa Real Time Big Data divulgada nessa segunda-feira. Na sequência aparecem Álvaro Dias (Podemos), com 23%, e Dra. Rosinha (PT), com 7%.



Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895