Federação encabeçada pelo PT terá mandato coletivo para o Senado

Federação encabeçada pelo PT terá mandato coletivo para o Senado

Anúncio do formato foi feito durante lançamento da pré-candidatura de Olívio Dutra nesta segunda

Flavia Bemfica

Ex-governador Olívio Dutra concorrerá ao Senado

publicidade

A federação formada por PT, PCdoB e PV anunciou nesta segunda-feira, durante o lançamento da pré-candidatura do ex-governador Olívio Dutra (PT) ao Senado pelo RS que, em caso de vitória, o mandato de senador será coletivo entre o titular e os dois suplentes da vaga.

Conforme o presidente estadual do PT e da frente no Estado, o deputado federal Paulo Pimenta, os critérios desse mandato coletivo serão definidos nesta semana. A convenção do PT ocorrerá no sábado, 30. E, a da frente, no domingo, 31, a partir das 9h, no Ritter Hotel.

A iniciativa de um mandato coletivo para o Senado traz uma estratégia clara dos petistas em ainda tentar atrair outras siglas para a coligação, como, por exemplo, o PSB, após o fracasso das negociações travadas até agora.

 A vaga de vice também segue em aberto. Lideranças petistas presentes ao ato, contudo, projetam que a definição sobre o vice ocorrerá até a metade da semana. Nos bastidores, articuladores da campanha do pré-candidato do PT ao governo, o deputado Edegar Pretto, seguem apostando na possibilidade de que o PSB reveja sua posição e desista de ter candidato ao Piratini. No sábado, os socialistas, que também não conseguiram aliados até agora, homologaram a candidatura do ex-deputado Beto Albuquerque ao governo.

O PT gaúcho chamou uma coletiva pela manhã para anunciar o nome de Olívio, realizada na sede do partido na Cidade Baixa, que acabou transformando em ato político. Ao final do ato, contudo, o ex-governador se retirou sem responder às perguntas da imprensa.



Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895