João Derly defende criação de escola de empreendedorismo no contraturno escolar

João Derly defende criação de escola de empreendedorismo no contraturno escolar

Candidato à prefeitura de Porto Alegre pelo Republicanos foi ouvido na Rádio Guaíba

Henrique Massaro

Bicampeão mundial de judô, Derly se diz fruto do contraturno escolar

publicidade

Concorrendo à prefeitura de Porto Alegre pelo Republicanos, João Derly afirmou nesta terça-feira que o empreendedorismo é sua bandeira principal de campanha. Em entrevista ao programa Esfera Pública, da Rádio Guaíba, o candidato mencionou que o tema passa, inclusive, pela questão da Educação. Defensor do contraturno escolar, Derly disse acreditar que as atividades fora do horário convencional da grade curricular podem ser utilizadas para estimular o esporte, a cultura e também o espírito empreendedor desde cedo nas crianças, através de uma "escola do empreendedorismo".

“Podemos oportunizar as crianças de conhecer um pouco mais como funciona o mercado e até estimulá-las não só para terminar o Ensino Médio e buscar o emprego formal”, explicou o candidato, o quinto dos 13 postulantes ao Executivo a ser ouvido pela Guaíba. Derly disse que, além de defensor, é fruto do contraturno escolar, pois foi através dele que começou a prática esportiva, a princípio para combater a asma e chegando a se tornar bicampeão mundial de judô.

“Esse contraturno me proporcionou a questão da saúde, não sofri mais com a asma e, ao mesmo tempo, me proporcionou conhecer 40 países, tive vivências que não teria no Morro Santana”, afirmou o candidato. Ele também salientou que essas atividades podem ser fundamentais para que crianças da rede municipal descubram outros talentos, como culturais, por exemplo. Ainda sobre Educação, o candidato ressaltou que acredita no poder do diálogo para lidar com a questão do ano letivo em 2021, após meses de paralisação por conta da pandemia do coronavírus.

João Derly, que já foi vereador, deputado federal e esteve à frente da Secretaria Estadual do Esporte e Lazer entre o ano passado e este ano, disse que aposta na capacidade da Capital para o turismo. Na visão dele, há um grande potencial pouco explorado na questão do tradicionalismo e das belezas naturais, como o Guaíba e áreas verdes. “Porto Alegre tem tudo para dar certo, só precisa ter uma gestão mais humanizada e que consiga dialogar com todos os setores da sociedade”, comentou. Ainda citou que, pela sua experiência de diversas viagens ao exterior em competições de judô, percebeu que o serviço de zeladoria qualificado nas cidades pode ser um grande atrativo para o desenvolvimento do turismo.


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895