Melo registra ocorrência policial contra Manuela por "crime eleitoral"

Melo registra ocorrência policial contra Manuela por "crime eleitoral"

Candidata do PCdoB diz que entrará com ação por danos morais e denunciação caluniosa

Correio do Povo

Melo registrou um boletim de ocorrência contra Manuela

publicidade

* Com informações de Henrique Massaro

O candidato à prefeitura de Porto Alegre Sebastião Melo (MDB) registrou nesta quarta-feira um boletim de ocorrência contra sua adversária no segundo turno, Manuela D'Ávila (PCdoB). No documento, o ex-vice-prefeito afirma que sua oponente cometeu "crime eleitoral" em uma de suas peças de propaganda televisiva que foi ao ar na manhã de terça-feira. O emedebista acusa a representante da esquerda de ter insinuado que ele é racista.

Na ocorrência policial, Melo "comunica que no dia, hora e local supracitados, assistiu a propaganda eleitoral da candidata a Capital, quando ela insinuou que o comunicante é racista. Nega tais insinuações, veementemente, e recebe a notícia e faz o presente registro com muita tristeza, uma vez que a campanha é um espaço para debates de melhorias da cidade e da vida das pessoas, e não um 'vale tudo' para ganhar as eleições", diz o documento obtido pelo Correio do Povo.

Na ocorrência, o candidato afirma que "sentiu-se atingido na sua honra pessoal, uma vez que eleição a gente pode ganhar ou perder, mas não manchar biografias. Tomará todas as medidas cabíveis judiciais. Deseja representar criminalmente. Neste ato faz a juntada de um vídeo como meio de prova do presente registro".

Manuela responde

Pelo Facebook, Manuela afirmou que o candidato "tenta criar um fato eleitoral" e prometeu responder judicialmente. "Meu adversário tenta criar um fato eleitoral diante da incapacidade de dizer que discorda das declarações literais de seus aliados. Seria tão mais simples dizer: não concordo com (vice-presidente Hamilton) Mourão e (ex-candidato) Valter (Nagelstein). Mas não, ele age contra mim que denuncio declarações racistas. Ele vai na delegacia pra tentar esconder seus aliados. Mas o povo tem o direito de saber quem são suas companhias nessa caminhada", escreveu

Manuela ainda acrescentou que Melo "responderá judicialmente por isso: entraremos com uma ação de dano moral por injúria e difamação e também com denunciação caluniosa pelo Boletim de Ocorrência".

Meu adversário tenta criar um fato eleitoral diante da incapacidade de dizer que discorda das declarações literais de...

Publicado por Manuela D'Ávila em Quarta-feira, 25 de novembro de 2020

 

Veja Também

 

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895