Morte de João Alberto chega ao horário eleitoral

Morte de João Alberto chega ao horário eleitoral

Campanhas de Melo e Manuela fizeram referência ao crime brutal

Flávia Bemfica

publicidade

O caso do autônomo João Alberto Silveira Freitas, espancado até a morte na noite de quinta-feira por seguranças do supermercado Carrefour no bairro Passo D’Areia chegou ao horário eleitoral na TV. O crime, às vésperas do dia da Consciência Negra, alcançou repercussão internacional.

Na propaganda do segundo turno da disputa pela prefeitura de Porto Alegre na noite desta sexta-feira o candidato Sebastião Melo (MDB) dedicou três dos cinco minutos do seu tempo para abordar o caso. Começou com um “Porto Alegre está de luto” inscrita sobre fundo preto. Depois, o emedebista lamentou pessoalmente a morte em tom emocionado, seguido pela âncora do programa, que também fez uma manifestação de pesar. Ao final, novamente sobre fundo preto, ficou inscrita uma frase de Martin Luther King Júnior.

A campanha da candidata Manuela D’Ávila (PCdoB) optou por manter o programa que havia sido apresentado no horário do almoço, na estreia dos tempos de TV neste segundo turno. A única referência ao caso aconteceu no final do programa. Também sobre fundo preto, foi inscrita a frase “Justiça para João Alberto Silveira Freitas”, seguida por #vidasnegrasimportam, e ao lado da imagem de um punho erguido.


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895