Pozzobom promete priorizar saúde e qualificar gestão
capa

Pozzobom promete priorizar saúde e qualificar gestão

Eleito por apenas 226 votos em Santa Maria, prefeito eleito fez ataques ao PT

Por
Correio do Povo e Rádio Guaíba

Pozzobom assume prefeitura de Santa Maria em 2017

publicidade

Um dia depois de se sair vencedor no segundo turno mais acirrado do Brasil, Jorge Pozzobom (PSDB) afirmou à Rádio Guaíba que a saúde será a sua prioridade absoluta em Santa Maria. Ele defendeu o controle de gastos do município e atacou as administrações do PT tanto em nível estadual quanto federal.

Pozzobom, que derrotou Valdeci Oliveira (PT) por apenas 226 votos, declarou que “a responsabilidade derrotou a irresponsabilidade”, disse ele, referindo-se às contas. “Ele disse que não tinha problema endividar o município. Eu penso o oposto”, exemplificou. Ainda assim, ao explicar sua prioridade, garantiu: “Vamos contratar quantos médicos, enfermeiras e técnicos de enfermagem quantos forem necessários”. “Não dá para aceitar pessoas há dois, três quatro anos esperando cirurgia”, enfatizou.

Ele frisou o comprometimento com a gestão. “Vamos discutir cada centavo do orçamento do município”, prometeu Pozzobom, que disse que irá reduzir de 22 para 16 o número de secretarias municipais. “Não posso ter a concepção de ter uma prefeitura com tantas secretarias só para dar cargos.”

Ataques ao PT

Pozzobom festejou sua eleição mesmo com a dificuldade. “Tudo o que é mais difícil fica mais gostoso”, brincou. “Minha vida sempre foi com muita superação e concorrendo contra a máquina do PT”, acrescentou. “O PT perdeu em tudo o que é lugar. Tudo o que eles tinham, depositaram em Santa Maria. É uma máquina gigantesca”, afirmou.

Para ele, a atual crise financeira que o país e o Rio Grande do Sul atravessam tem um culpado: “Foi o PT que quebrou o Brasil, estou falando do ponto de vista administrativo”, afirmou. “Minha grande missão é buscar parcerias do governo do Estado e federal. Como o PT governaria Santa Maria defendendo o impeachment do governador e chamando o presidente de golpista?”, questionou.