Slogans ganham força em campanha curta e restrita

Slogans ganham força em campanha curta e restrita

Em Porto Alegre, candidatos mesclam tática tradicional com expressões para conquistar a identificação com os eleitores

Flavia Bemfica

Em Porto Alegre, candidatos mesclam tática tradicional com expressões para conquistar a identificaçã

publicidade

A campanha curta e pontuada de restrições está fazendo com que, em Porto Alegre, os candidatos a prefeito apostem ainda mais no poder de engajamento de slogans e na multiplicidade de expressões que funcionam como slogans auxiliares, diversificando as possibilidades de identificação por parte dos eleitores. Entre os 13 que disputam a prefeitura da Capital, a maioria reforça a conhecida técnica de marketing, de repetir uma frase, o slogan principal da campanha, em todas as peças do candidato: na propaganda no rádio e na TV, nas redes, no material impresso.

Mas praticamente todos, de forma mais ou menos diversificada, trabalham com o que os responsáveis pelo marketing político denominam de comandos auxiliares. São frases e expressões usadas de forma complementar. Elas servem para destacar atividades ou ações específicas; aproveitar a multiplicidade propiciada pelas redes sociais; fixar o número do partido; e, muito, para atribuir aos candidatos características que ou traduzem um sentimento constante de parte do eleitorado, como a transparência; ou já se mostraram decisivas em pleitos, como a simplicidade.

O slogan principal, lembram os estrategistas de campanha, precisa sintetizar o que o candidato propõe e, ao mesmo tempo, buscar identificação dos eleitores. Porque, além da empatia que resulta em preferência por um dos corredores no decorrer da disputa, também tem potencial para provocar uma definição de indecisos na hora em que eles vão registrar seus votos na urna eletrônica. Em Porto Alegre, na campanha atual, estes slogans seguem o padrão tradicional de alusões ao momento, a características dos candidatos e a cidade.

Os comandos auxiliares, contudo, vem ganhando espaço importante, em campanhas definidas por estrategistas de marketing como mais contemporâneas. Além de multiplicar possibilidades de identificação, eles diminuem o impacto de eventuais ajustes nos bordões. Se um candidato aposta tudo em uma única frase, mas ela não gera engajamento, por exemplo, e precisa ser alterada, é bem mais fácil fazer isto quando já existem expressões auxiliares, que podem ser reforçadas de acordo com a preferência do eleitorado.

“O desafio é gerar empatia, identificação e engajamento. Foi-se o tempo em que se ficava preso a um único comando de comunicação. Isso deixa a campanha muito estática. Nós temos vários comandos auxiliares”, explica o coordenador de marketing da campanha de Manuela D’Ávila (PCdoB), Juliano Corbellini. Estratégia semelhante move a campanha de José Fortunati (PTB), cuja coordenação de marketing está a cargo de Marcos Martinelli. “A publicidade manda repetir o mesmo lema, mas um slogan só, além de ser cansativo, não consegue contar toda a história para um eleitorado diversificado”, resume Martinelli.

O que eles estão usando

Fernanda Melchionna (PSol)

Porto Alegre Pede Coragem!

Se Já Fez como Deputada, Imagina como Prefeita!

A Esperança Pede Passagem!

Gustavo Paim (PP)

Deu de Crise!

Deu de Crise, Porto Alegre!

Pra Ti, Pra Mim, é Gustavo Paim!

João Derly (Republicanos)

Porto Alegre Agora!

A Hora é Agora!

José Fortunati (PTB)

É Hora de Ser Porto-Alegrista!

É do Fortunati, É de Porto Alegre!

Fala, Magrão!

Fortunati Fez e Faz Acontecer!

Número 1 nos Próximos 4 Anos!

Juliana Brizola (PDT)

Porto, Alegre de Novo!

Eu, Você, Juliana Brizola!

Porto Alegre do Povo!

Júlio Flores (PSTU)

Porto Alegre Precisa de Uma Alternativa Socialista e Revolucionária!

Escolas Fechadas, Vidas Preservadas!

Luiz Delvair (PCO)

Não há slogans específicos da candidatura. O destaque são jargões usados pelo partido.

 Manuela D’Ávila (PCdoB)

Agora é Manuela!

Mudança é com Ela!

Porto Alegre Pode Mais!

Me Chama Que Eu Vou!

Fala com Ela!

Montserrat Martins (PV)

Por Uma Porto Mais Alegre e Sustentável!

Onda Verde!

Nelson Marchezan Júnior (PSDB)

Por Porto Alegre, Vale a Pena!

Sem Conchavo, Sem Esquema!

Eu Sou Marchezan!

Primeiro a Gente Faz, Depois a Gente Fala!

Rodrigo Maroni (Pros)

Vote Pelos Animais!

Sebastião Melo (MDB)

‘Tamo’ Junto, Porto Alegre!

Reage, Porto Alegre!

Porto Alegre Tem Problemas, Mas Porto Alegre Tem Solução!

Valter Nagelstein (PSD)

A Gente Quer Porto Alegre Diferente!

Vai Ter Valter!

Voltar Não!


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895