TRE-RS ainda busca 3,5 mil mesários para eleição

TRE-RS ainda busca 3,5 mil mesários para eleição

A Justiça Eleitoral aguarda ainda a confirmação de 9 mil pessoas que já foram convocadas para atuar no pleito municipal neste ano

Henrique Massaro

Mesários são fundamentais para o funcionamento das seções eleitorais

publicidade

A menos de um mês para o primeiro turno da eleição municipal, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) ainda precisa chamar aproximadamente 3,5 mil pessoas para trabalhar no pleito, o que corresponde a pouco mais de 3% do total de 110.475 mesários e auxiliares que atuarão no dia 15 de novembro. A Justiça Eleitoral aguarda a confirmação ainda de cerca de 9 mil pessoas que já foram convocadas.

Os cidadãos que foram chamados para trabalhar na eleição (seja através de e-mail, WhatsApp, pelo correio ou até presencialmente) têm até cinco dias para confirmar o recebimento ou solicitar a substituição, por exemplo, por pertencer a algum dos grupos de risco da Covid-19, o que será analisado pela Justiça Eleitoral. 

Caso seja determinada a substituição, os cartórios eleitorais precisam buscar outras pessoas. Mas, além do fato dos percentuais de não confirmados ou daqueles que ainda não foram chamados ser considerado pequeno, as convocações continuam até o sábado que antecede a eleição, explica o coordenador de Sistemas de Eleições e Logística do TRE, Cássio Vicente Zasso. Dependendo da situação, o processo pode continuar, inclusive, no domingo de votação, caso algum dos mesário não compareça. “Geralmente, os cartórios já trabalham com alguns nomes ‘coringas’, que são pessoas que são convocadas em uma emergência para ter a garantia de que não vai ter nenhuma seção eleitoral que não funcione.” 

A chance de o primeiro eleitor que comparecer em um local de votação nessa situação ser convocado para trabalhar também existe e é legalmente prevista, embora não seja comum. De acordo com Zasso, normalmente os cartórios já têm pessoas previstas para suprir essa falta ou remanejam de outra seção. Este ano, o fato de os idosos serem os primeiros a votarem por serem grupos de risco da Covid-19 tornou a possibilidade mais remota. 

Idosos podem ser voluntários

Não há proibição para que idosos trabalhem na eleição, desde que seja de forma voluntária e que assinem um termo que comprove o interesse de atuar no pleito. Um número considerável de cidadãos em geral, aliás, se ofereceu para ser mesário em 2020. Já são 62% voluntários, o que fica atrás da eleição de 2018, que teve 73%, mas ainda bem acima das expectativas. Conforme Cássio Zasso, do TRE-RS, em função da pandemia, eram esperados pouco mais de 40%.

Quem quiser ser mesário pode acessar aqui

A convocação de mesários e auxiliares segue alguns parâmetros, como nível de instrução e profissão. Funcionários públicos, professores e outros profissionais de atendimento ao público costumam ter mais chances de serem convocados. 

 

 


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895