Em entrevista, Lula minimiza ditadura de Ortega na Nicarágua

Em entrevista, Lula minimiza ditadura de Ortega na Nicarágua

Petista comparou o regime no país da América Central com o governo da chanceler alemã Angela Merkel

R7

O ex-presidente da República Luis Inácio Lula da Silva em entrevista ao jornal espanhol El País

publicidade

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva minimizou o regime ditatorial de Daniel Ortega na Nicarágua e o comparou com as eleições da chanceler Angela Merkel na Alemanha. As declarações ocorreram em entrevista ao jornal espanhol El País.

O ex-presidente disse não entender os motivos das críticas dirigidas a Ortega não serem utilizadas também com relação a Merkel. "Por que a Angela Merkel pode ficar 16 anos no poder e Daniel Ortega, não? Por que Felipe González, aqui, pôde ficar 14 anos? Qual é a lógica?", disse Lula.

Ele foi rebatido por uma das jornalistas, que afirmou que Merkel não mandou prender opositores. O ex-presidente então afirmou que não poderia julgar a situação na Nicarágua e destacou que também foi preso no Brasil durante a campanha eleitoral de 2018.

"Eu não posso julgar o que aconteceu na Nicarágua. No Brasil, eu fui preso. Fiquei 580 dias preso para que o Bolsonaro fosse eleito presidente. Eu não sei o que as pessoas fizeram para que fossem presas. Se o Daniel Ortega prendeu a oposição, como fizeram comigo no Brasil, ele estará totalmente errado", completou o ex-presidente.

Veja a íntegra da entrevista:

As declarações foram criticadas nas redes sociais e repercutiram entre eleitores. O petista participa de uma viagem por diversos países da Europa. Lula foi recebido pelo presidente da França, Emmanuel Macron, crítico do presidente Jair Bolsonaro. O ex-presidente já se articula para viajar aos Estados Unidos.


Mais Lidas

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895