Famurs alerta para recorde de bandeiras pretas no RS e agenda reunião com governo

Famurs alerta para recorde de bandeiras pretas no RS e agenda reunião com governo

No encontro, será definido se sistema de cogestão será suspenso

Correio do Povo

publicidade

A Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs) fará uma reunião online na próxima segunda-feira com o governador Eduardo Leite para a definição de novos protocolos de prevenção a Covid-19 nos 497 municípios do Estado. Além do presidente Maneco Hassen, os 27 presidentes de associações regionais estarão presentes no encontro cirtual. Na sexta-feira, a Famurs emitiu um alerta máximo para as prefeituras gaúchas sobre o alto risco que a população corre com a piora dos indicadores de internações e propagação de coronavírus.

“Sem dúvida, é o momento mais preocupante da pandemia aqui no RS. Temos uma grave piora nos índices de internação e a nossa população gaúcha corre risco”, destacou Maneco Hassen.

Durante a reunião, será definido se o sistema de cogestão será suspenso – medida adotada em dezembro, na mais recente alta até então. Em razão do rápido avanço de hospitalizações, o governo adiantou medidas de restrição, que passarão a valer já neste sábado até o dia 1º de março.

Entre 22h e 5h estará proibida a realização de atividades em geral em todo o Estado, independente da classificação da bandeira. O decreto com os detalhes será publicado neste sábado, no Diário Oficial. Eduardo Leite frisou, contudo, que não se trata de um toque de recolher.

O mapa preliminar da 42ª rodada do Distanciamento Controlado, divulgado na sexta-feira (19/2), apresentou recorde de bandeiras pretas, que indicam altíssimo risco para esgotamento da capacidade hospitalar e velocidade de disseminação do vírus.

Onze das 21 regiões foram previamente classificadas com o nível mais alto previsto no sistema de enfrentamento à pandemia, o que representa 68,4% da população gaúcha – mais de dois terços.

As regiões de Canoas, Capão da Canoa, Caxias do Sul, Erechim, Lajeado, Novo Hamburgo, Palmeira das Missões, Passo Fundo, Porto Alegre, Santa Cruz do Sul e Taquara foram classificadas em bandeira preta. Bagé, Ijuí, Pelotas, Santa Rosa, Cachoeira do Sul, Cruz Alta, Guaíba, Santa Maria, Santo Ângelo e Uruguaiana ficaram na bandeira vermelha.

Em função do agravamento da pandemia da Covid-19, Leite recomendou a suspensão do retorno às aulas, previsto para a próxima segunda-feira, nas regiões classificadas na bandeira preta no mapa de Distanciamento Controlado.

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895