Futuro secretário da Fazenda já está definido e é de fora do RS, diz Leite

Futuro secretário da Fazenda já está definido e é de fora do RS, diz Leite

Tucano estima que projeto do ICMS seja votado entre 11 e 18 de dezembro

Flavia Bemfica

Leite disse que secretário da Fazenda será anunciado na próxima semana

publicidade

O governador eleito, Eduardo Leite (PSDB), disse, na manhã desta quinta-feira, que o nome do futuro secretário da Fazenda está definido, que ele é de fora do Estado e será anunciado na próxima semana, antes portanto da viagem de Leite a Inglaterra. O tucano viaja no próximo dia 23, para um curso de gestão junto à universidade de Oxford, e ficará ausente do RS por nove dias. A garantia foi dada durante o seminário de grupos temáticos promovido pelo governo eleito como parte das atividades de transição nesta quinta na sede da Procergs, na zona Sul de Porto Alegre.

Segundo Leite, o prazo para o anúncio ocorre em respeito ao profissional que, após aceitar a função, “precisa se desvencilhar de suas atividades particulares”. O tucano emendou ainda que ele é “habilitado para lidar com a grave crise” financeira do Estado. E assinalou que, além da Fazenda, também ocorrerá em breve o anúncio do titular do Planejamento. “A partir da Fazenda e do Planejamento vamos desdobrar as demais indicações. Também estamos, em eventos como o de hoje, fazendo o desenho do governo, para identificar, por exemplo, quais secretarias poderão ser fundidas. E, a partir do desenho, formalizaremos os convites”.

Votação do ICMS

Ainda durante o seminário, Leite estimou que a votação na Assembleia Legislativa do projeto que permite a continuidade da majoração das alíquotas de ICMS ocorra entre os dias 11 e 18 de dezembro, avaliou que sua viagem não prejudica as articulações do governo eleito pela aprovação e se disse confiante na 'sensibilidade' dos deputados.

Internamente, o PSDB tem colocado na ponta do lápis os votos que pode obter. As maiores dificuldades, pelo identificado até agora, podem vir do MDB e do PDT, cada um com oito deputados na atual legislatura. Mas existe otimismo em relação ao maior partido de oposição, o PT, que tem 11 parlamentares. Há, entre tucanos, quem projete a obtenção de entre seis e sete votos favoráveis na bancada petista.

Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895