Governo fará estudos para conceder escolas de educação infantil ao setor privado
capa

Governo fará estudos para conceder escolas de educação infantil ao setor privado

Decreto presidencial foi publicado no Diário Oficial da União

Por
AE

Estudos terão por finalidade a estruturação apenas de projetos pilotos

publicidade

O Diário Oficial da União (DOU) publicou nesta quarta-feira o decreto presidencial nº 10.134 que determina a realização de estudos de viabilidade e de alternativas de parcerias com a iniciativa privada "para fins de estudos de viabilidade e de alternativas de parcerias com a iniciativa privada para construção, modernização e operação de estabelecimentos da rede pública de educação infantil dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios" . O texto é válido para estabelecimentos da rede pública de educação infantil qualificada no âmbito do Programa de Parcerias de Investimentos da Presidência da República, criado pela Lei nº 13.334, de 2016 com a finalidade de ampliar e  fortalecer a interação entre o Estado e a iniciativa privada por meio da celebração de contratos de parceria e de outras medidas de desestatização.

Os estudos, porém, terão por finalidade a estruturação apenas de projetos pilotos, "cuja seleção será definida em ato do Secretário Especial do Programa de Parcerias de Investimento da Casa Civil da Presidência da República". A intenção do governo de conceder creches públicas à iniciativa privada foi anunciada em agosto pelo ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni.

Também em agosto, a secretária especial do PPI, Martha Seillier, disse ao Broadcast (sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado) que a proposta seria conceder um portfólio de mais de mil creches cujas obras não estão finalizadas. Ela explicou que, na falta de recursos públicos para finalizar esses empreendimentos, a ideia é atrair um parceiro para acabar as obras, tocar a operação das creches e ofertar as vagas. Caberia ao governo comprar parte dessas vagas, como compensação aos investimentos feitos, e redistribuí-las à sociedade.