Governo trabalha para inclusão de indígenas em programas sociais

Governo trabalha para inclusão de indígenas em programas sociais

Foram aprovadas diretrizes para estados e municípios incluírem famílias pertencentes aos povos indígenas nos serviços e benefícios ofertados

R7

CNAS elaborou diretrizes para que estados e municípios incluam famílias pertencentes aos povos indígenas nos serviços e benefícios ofertados pela rede socioassistencial

publicidade

O Conselho Nacional de Assistência Social elaborou diretrizes para que estados e municípios, além do Distrito Federal, incluam famílias pertencentes aos povos indígenas nos serviços e benefícios ofertados pela rede socioassistencial.

As diretrizes constam em resolução publicada nesta segunda-feira (23) no Diário Oficial da União.

Segundo o texto, as famílias que tiverem ou manifestarem interesse na inclusão em programas assistenciais devem ser esclarecidas previamente sobre os objetivos, os critérios e o funcionamento dessas iniciativas, vedada qualquer forma de discriminação no atendimento a essas famílias.

As diretrizes aplicam-se às famílias indígenas residentes ou não em terras e territórios indígenas reconhecidos ou não oficialmente pelo Estado brasileiro. O que inclui acampamentos, assentamentos, áreas de retomada e de conflito.

A resolução ainda garante que a inclusão dessas famílias deve respeitar a autodeterminação dos povos indígenas. De acordo com o texto, o Estado brasileiro deve "garantir a participação livre, consentida e informada em políticas públicas que eventualmente impactem seu desenvolvimento econômico, costumes, instituições, práticas e valores culturais, bem como as terras e territórios que ocupa, independentemente de sua situação jurídica".

Além disso, o texto assegura as famílias o direto de terem esclarecimentos e informações detalhadas em linguagem acessível e, se necessário, na língua indígena.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895