Hospital de Taquara será reaberto para atender pacientes de Covid-19
capa

Hospital de Taquara será reaberto para atender pacientes de Covid-19

Instituição com 40 leitos deve iniciar operação dentro de 15 dias no Vale do Paranhana

Por
Correio do Povo

Instituição com 40 leitos deve iniciar operação dentro de 15 dias no Vale do Paranhana

publicidade

O governador Eduardo Leite anuniou, em coletiva nesta terça-feira, a reabertura do Hospital Bom Jesus, em Taquara, para o acolhimento de pacientes com Covid-19 na região do Vale do Paranhana, no Rio Grande do Sul. Com a abertura de 40 leitos, sendo 20 leitos clínicos e 20 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), a previsão inicial do Executivo é que a instituição passe a operar dentro de 15 dias. 

A abertura de novos leitos também se estenderá a Bagé, que é a segunda cidade com o maior número de casos de coronavírus confirmados do Estado. Conforme o governador, o município receberá R$ 340 mil advindos dos recursos do Ministério da Saúde. A verba será destinada na sustentação da triagem de pacientes e na implantação de mais quatro leitos de UTI. O Estado também se comprometeu em enviar uma "grande quantidade" de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) para as instituições de saúde da cidade. O material, segundo Leite, será enviado ainda nesta terça-feira.

Mais cedo, o governador Eduardo Leite já havia anunciado o direcionamento de R$ 6 milhões para a Associação Hospitalar Vila Nova, de Porto Alegre. O repasse, que inclui recursos destinados pela bancada federal gaúcha, será aplicado na implementação de 20 novos leitos de UTI no hospital. "E no futuro outros novos 20 leitos. Vai triplicar a capacidade", apontou Leite durante coletiva realizada hoje.

O recurso, no total de R$ 200 milhões, repassado pelos parlamentares terá aplicação de R$ 174 milhões na área da Saúde. Segundo Leite, o montante será investido na compra de equipamentos, criação de clínicas de triagem, equipamentos para estruturação de UTIs e também para cobrir custos do transporte sanitário de urgência e emergência aos municípios que são referências.

Outra parte do montante será utilizado como reposição ao fundo de participação dos Estados. O governo estadual destacou que segue em pauta, em reunião com a bancada gaúcha, o Plano Mansueto. "Embora não seja de auxílio imediato, é de médio a longo prazo. Vamos ter uma grande queda na Receita e precisamos do apoio do governo federal", afirmou. 

Para reforçar as ações no combate ao Covid-19, Eduardo Leite anunciou a viabilização da devolução de R$ 150 milhões ao Executivo. O recurso será repassado pelos poderes e órgãos autônomos como Tribunal de Justiça, Assembleia Legislativa, Tribunal de Contas e Defensoria Pública. Leite classificou a medida como "manifestação concreta" de uma ação coletiva.

EPI

O governador anunciou ainda a abertura de novos editais para a aquisição de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), equipamentos para o Laboratório Central do Estado (Lacen) e testes rápidos e testes de PCR. 

A coleta e distribuição destes materiais também vem mobilizando a Defesa Civil do Rio Grande do Sul. O órgão está concentrando doações, por empresas e pessoas físicas, de materiais. Luvas, aventais, máscaras e álcool líquido 70% já foram coletados e distribuídos para hospitais da região Sul. A cidade de Santa Rosa, por exemplo, deve receber 35 mil litros de álcool nesta quarta-feira.

Leite também afirmou que o governo está mapeando respiradores estragados para consertá-los. Até o momento, 50 aparelhos já foram identificados e enviados ao conserto para depois serem devolvidos aos hospitais.