"Jamais cometi atos ilícitos", diz Witzel após decisão do STJ

"Jamais cometi atos ilícitos", diz Witzel após decisão do STJ

Corte Especial formou maioria pela manutenção de afastamento do governador do Rio de Janeiro

R7

Governador do Rio de Janeiro está afastado do cargo

publicidade

O governador afastado do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), afirmou via redes sociais nesta quarta-feira que jamais cometeu atos ilícitos, mas que respeita a decisão do STJ (Superior Tribunal de Justiça), que formou maioria para a manutenção de seu afastamento.

“Respeito a decisão do Superior Tribunal de Justiça. Compreendo a conduta dos magistrados diante da gravidade dos fatos apresentados. Mas, reafirmo que jamais cometi atos ilícitos”, afirmou Witzel.

“Não recebi qualquer valor desviado dos cofres públicos, o que foi comprovado na busca e apreensão. Continuarei trabalhando na minha defesa para demonstrar a verdade e tenho plena confiança em um julgamento justo”, completou. Witzel desejou ao governador em exercício, Cláudio Castro (PSC), “serenidade para conduzir os trabalhos que iniciamos juntos”.

O julgamento no STJ ainda não foi concluído. Contudo, a Corte Especial já formou maioria para manter o afastamento de Witzel. Onze ministros votaram pela manutenção da decisão do relator do processo, Benedito Gonçalves, que em um despacho individual da última sexta-feira (28) determinou o afastamento após pedido da PGR (Procuradoria-Geral da República) por 180 dias. Witzel é suspeito de desvios de dinheiro destinados a saúde em meio a pandemia do novo coronavírus. Ele nega as acusações.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895