Juliana Brizola confirma intenção de disputar a Prefeitura de Porto Alegre
capa

Juliana Brizola confirma intenção de disputar a Prefeitura de Porto Alegre

Parlamentar afirmou que vê poucas chances de coalização da esquerda para concorrer ao Paço

Por
Correio do Povo

Deputada criticou movimento Escola Sem Partido

publicidade

A deputada estadual Juliana Brizola (PDT) confirmou ao programa Esfera Pública, da Rádio Guaíba, a intenção de disputar a prefeitura de Porto Alegre em 2020 pela sigla. Aos 43 anos anos, ela afirmou nesta terça-feira que aceitou o desafio e está estudando para se preparar. “Se os gaúchos entenderem que o caminho que a gente aponta para a cidade é o melhor, vou ficar muito feliz”, disse, explicando que a educação será uma de suas principais pautas.

“Encaramos como um projeto que está posto em sucateamento, de perseguição aos professores, por pagar o salário parcelado, ou perseguição mesmo dentro da sala de aula. Temos instituições que foram referência e que hoje estão sucateadas”, defendeu a parlamentar.

Ela não poupou críticas a colegas que defendem o movimento Escola Sem Partido: “Parece que nunca foram dentro de uma escola. Não sabem que não tem mais nada, falta papel higiênico, professor, merenda. Achar que lá dentro tem doutrinação é não querer enxergar qual é o problema”, argumentou. "A quem serve um povo escolarização? Por que essa afronta à ciência, à filosofia? Vamos resistir porque o povo brasileiro é um povo bravo."

Questionada sobre a possibilidade de uma união da esquerda para a eleição municipal, Juliana afirmou que adoraria uma coalizão, mas não vê grandes chances disso acontecer. “Entendo que o nosso campo está pulverizado, o problema é que só existe uma forma para o PT fazer isso acontecer, ser cabeça de chapa. Até com Brizola foi assim, ele foi vice do Lula quando deveria ter sido isso o contrário”, avaliou.

Além disso, ela explicou que há uma determinação nacional para uma candidatura própria do PDT. “Sou entusiasta disso como forma de crescermos, para nós que temos um candidato à presidência da República isso é importante”, afirmou, referindo-se a Ciro Gomes. O cearense ainda não oficializou se concorrerá novamente ao cargo de chefe de Executivo nacional.