Juliana Brizola prioriza educação ao aceitar indicação do PDT à Prefeitura de Porto Alegre

Juliana Brizola prioriza educação ao aceitar indicação do PDT à Prefeitura de Porto Alegre

Partido confirmou 54 concorrentes à Câmara Municipal; trabalhistas dividem chapa com o PSB

Por
Gustavo Chagas/ Rádio Guaíba

Juliana Brizola fechou convenção virtual do PDT


publicidade

O Partido Democrático Trabalhista (PDT) confirmou a candidatura de Juliana Brizola à Prefeitura de Porto Alegre. A deputada estadual teve o nome aclamado em convenção virtual realizada neste sábado. Além da definição na majoritária, a sigla definiu os candidatos a vereador na disputa proporcional. Serão 54 concorrentes.

Juliana Brizola afirmou que um dos focos da campanha será a educação. “Porto Alegre pede socorro. E nós que somos mães entendemos que Porto Alegre é uma cidade que não acolhe suas crianças como deveria”, destacou. “Este compromisso, eu e a Malu temos como o número um: a educação pública de qualidade na nossa cidade de Porto Alegre. O tempo integral, as vagas nas creches que devem ser garantidas para as nossas mães trabalhadoras”, elencou Brizola.

A candidata do PDT ainda falou sobre a necessidade de diálogo com a comunidade, mesmo com as dificuldades impostas pela pandemia de Covid-19. “É uma campanha diferente. Quando a gente passar por ela, a gente vai saber realmente como ela foi. Mas a disposição que nos une, esta conciliação que o povo de Porto Alegre quer fazer com a cidade, eu acho que, com certeza, passa por nós”, observou Juliana Brizola.

Aliança PDT e PSB

Juliana Brizola terá como vice a professora Maria Luiza Loose do Partido Socialista Brasileiro. A companheira de chapa da deputada trabalhista defendeu justiça social e citou o papel feminino na política. “Estamos aqui, duas mulheres, como protagonistas. Ineditismo na Capital gaúcha”, destacou. “Acredito que a transformação passa pela mulher”, completou Loose.

A aliança entre PDT e PSB não ocorre apenas em Porto Alegre. As duas legendas já firmaram acordo em cidades como São Paulo, Rio de Janeiro, Fortaleza e Recife. O movimento mira as eleições presidenciais de 2022, com a possível indicação de Ciro Gomes (PDT) ao Planalto. O projeto coletivo das siglas foi ressaltado por quem discursou na convenção.

O presidente do PDT gaúcho, Pompeo de Mattos, comandou o encontro virtual do leito de um hospital onde está internado. O deputado federal está tratando de Covid-19. O presidente nacional da legenda, Carlos Lupi, discursou em apoio a Juliana Brizola e defendeu a união com os socialistas. Do PSB, um dos representantes foi o ex-deputado Beto Albuquerque. Ciro Gomes (PDT) e Alessandro Molon (PSB) gravaram vídeos saudando a chapa. A Rede Sustentabilidade, que ainda pode ingressar na coligação, enviou representantes para a videoconferência.


Histórico de Juliana Brizola

Em 2016, Juliana Brizola concorreu como vice na chapa de Sebastião Melo (MDB) à Prefeitura de Porto Alegre. A coligação reunia os principais partidos em torno do governo de José Fortunati, filiado ao PDT à época. O ex-prefeito irá disputar as eleições deste ano pelo PTB, bem como Melo, que concorre pelo MDB novamente. Em 2018, a deputada conseguiu ser eleita como titular a um mandato na Assembleia Legislativa, com 43,8 mil votos.