Leite celebra aprovação de Reforma da Previdência dos Militares e vê RS invertendo lógica federal

Leite celebra aprovação de Reforma da Previdência dos Militares e vê RS invertendo lógica federal

Governador do Estado defende que proposta gaúcha é mais profunda que a sugerida pelo governo brasileiro

Correio do Povo

Proposta foi aprovada nesta terça-feira

publicidade

O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, celebrou a aprovação da Reforma da Previdência dos Militares, que ocorreu nesta terça-feira, na Assembleia Legislativa do RS. Na avaliação do chefe do Executivo, a proposta, aprovada por 31 votos a favor e 19 contrários, representa um passo importante na intenção de seu governo de reformar e ajustar as contas do Estado.

"Mais um movimento importante na direção de garantir uma máquina pública sustentável. Ano passado fizemos as reformas mais profundas entre os Estados. A reforma Previdenciária e a Administrativa, que cortou vantagens e benefícios de servidores buscando dar sustentabilidade para a máquina em prol dos servidores. Afinal, eles são os primeiros a sofrer com o Estado desequilibrado", pontuou. 

Leite aproveitou também para criticar a reforma da Previdência Militar sugerida aos Estados pelo governo federal. "Enfrentamos a lógica do governo federal, que tentava nos impedir de fazer uma reforma profunda, amarrando os Estados a uma reforma mais acanhada", disse.

"Além de mais acanhada, era injusta, porque significou, para muitas polícias militares que aderiram a essa reforma, que a maior parte dos servidores inativos passassem a pagar mais contribuição, e que uma menor parte passasse a pagar menor", acrescentou.

De acordo com a proposta do governo do Estado, as novas faixas de alíquotas, de 7,5% a 22%, entram em vigor 90 dias após a sanção da lei. Também nesta terça, a Assembleia Legislativa aprovou a adesão do Estado ao Regime de Recuperação Fiscal.  

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895