Leite volta a relacionar redução do ICMS à aprovação do pacote

Leite volta a relacionar redução do ICMS à aprovação do pacote

Manifestação foi feita durante a sanção do Código Ambiental, no Piratini

Eduardo Amaral

Governador afirmou que redução de ICMS aumenta competitividade do Estado

publicidade

O governador Eduardo Leite (PSDB) voltou a relacionar a não renovação da majoração do ICMS à aprovação dos projetos do pacote que estão em análise na Assembleia Legislativa. Na manhã desta quinta-feira, ele disse não pretender encaminhar ao Legislativo proposta para manter a majoração do ICMS, que vale até o final deste ano.

A declaração foi feita durante a cerimônia em que sancionou o Código Ambiental, no Palácio Piratini. Porém, para isso, o governador deixou claro que as reformas precisam ser aprovadas. “No final deste ano se encerrará a política de regime extraordinário de ICMS, e a nossa firme disposição, com as reformas sendo aprovadas, é que não haja renovação dessas alíquotas”, afirmou. As propostas alteram a previdência e as carreiras do funcionalismo. No momento, o governo discute com aliados a possibilidade de convocação extraordinária, na última semana de janeiro, para levar as propostas à votação.

Leite diz que a intenção não é apenas acabar com a majoração, mas reduzir outros tributos, o que na opinião dele garantirá mais investimentos no Estado. “Nós queremos garantir competitividade a partir do ajuste para reduzir impostos. Estamos fortemente comprometidos com essa redução de impostos para que possamos competir com outros estados em termos tributários", ressaltou.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895