Marchezan quer mudar o horário dos depoimentos do processo de impeachment

Marchezan quer mudar o horário dos depoimentos do processo de impeachment

Prefeito de Porto Alegre alega que não poderia acompanhar oitivas no horário de expediente

Correio do Povo

Prefeito de Porto Alegre enfrenta processo de impeachment na Câmara de Vereadores

publicidade

O prefeito Nelson Marchezan Júnior protocolou nesta quinta-feira uma petição administrativa na Câmara de Porto Alegre solicitando mudança no horário dos depoimentos do processo de impeachment, que está em tramitação na Casa. Isso acontece porque após a retomada das atividades da Comissão Processante, o próximo passo é a realização das oitivas, que foram marcadas em horários de expediente.

Assim, ele pede a remarcação dos depoimentos em horários após às 17h30min, permitindo assim que ele possa “assistir as diligências e audiências, bem como formular perguntas e reperguntas às testemunhas e requerer o que for de interesse da defesa”.

Ele destacou ainda que das dez testemunhas que serão ouvidas, três foram agendadas no mesmo horário das reuniões fixas do Comitê Técnico de Enfrentamento ao Coronavírus, que começam sempre às 10h nas segundas, quartas e sextas; e outras duas no mesmo horário de reuniões fixas com entidades empresariais, espaço onde o governo municipal discute e prepara a retomada das atividades econômicas durante a pandemia. 

Sobre o processo, o presidente da Comissão Processante, vereador Hamilton Sossmeier, informou que já foi solicitado à procuradoria da Casa que ingresse com agravo contra o mandado de segurança encaminhado pelo prefeito para que sejam ouvidas como testemunhas os quatro denunciantes, antes das de defesa. Sobre a recente petição, o presidente da comissão disse que ela ainda está sob análise. 


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895