MDB confirma Sebastião Melo como candidato à prefeitura de Porto Alegre

MDB confirma Sebastião Melo como candidato à prefeitura de Porto Alegre

Ricardo Gomes, do DEM, vem como candidato a vice-prefeito

Por
Henrique Massaro

Melo é deputado estadual e Gomes atua como vereador


publicidade

O MDB confirmou nesta segunda-fera em convenção que o deputado estadual Sebastião Melo concorrerá à prefeitura de Porto Alegre. O candidato a vice-prefeito é o vereador Ricardo Gomes (DEM), que, no entanto, ainda deve ser confirmado nesta terça-feira na convenção do seu partido. Ainda nesta segunda, o MDB, atualmente com dois representantes na Câmara de Vereadores, lançou 50 candidatos ao Legislativo municipal.

Vice-prefeito durante a gestão de José Fortunati, Melo concorreu à prefeitura na eleição passada e chegou ao segundo turno com Nelson Marchezan Júnior (PSDB). Durante a convenção desta segunda, o candidato fez críticas ao adversário e disse que a proposta da chapa é “devolver a prefeitura” para a população. “O que se espera de um prefeito ou de uma prefeita é fazer com que os serviços da cidade funcionem”, afirmou. Ainda destacou que, quando esteve como prefeito em exercício, atuou resolvendo problemas da Capital, como na forte tempestade ocorrida no início de 2016.

O emedebista garantiu enfaticamente que, se eleito, não aumentará impostos na cidade. Falou também sobre projetos para deixar Porto Alegre economicamente sustentável, melhorando os serviços, a comunicação entre as secretarias e a tecnologia. Disse que o fone 156, por exemplo, canal de atendimento ao cidadão, precisará passar por uma “cirurgia”. “Uma prefeitura precisa criar uma ambiência para atrair investimentos”, comentou Melo.

Outros pontos mencionados pelo candidato foram a necessidade de centralizar os licenciamentos, inaugurar o segundo andar do Mercado Público e rever o Plano Diretor. “O Plano Diretor tem que ser um indutor do desenvolvimento sustentável da cidade”, ressaltou. A candidatura de Melo faz parte da coligação Estamos Juntos Porto Alegre, que, além do MDB e do DEM, é formada por PRTB, Cidadania, Solidariedade, PTC e DC.