Ministra pede à PF informações a respeito de inquérito sobre Bolsonaro

Ministra pede à PF informações a respeito de inquérito sobre Bolsonaro

Presidente é investigado por suposta prevaricação em relação a irregularidades na compra da vacina Covaxin

R7

Ministra Rosa Weber preside sessão plenária por videoconferência

publicidade

A ministra Rosa Weber, do STF (Supremo Tribunal Federal), determinou que a Polícia Federal informe como está o andamento de um inquérito aberto sobre o presidente Jair Bolsonaro. Na ação, o chefe do Executivo é acusado de se omitir diante de irregularidades na compra da vacina indiana Covaxin.

A magistrada determinou que o delegado Leopoldo Lacerda informe sobre o andamento das investigações. "Nos termos da decisão proferida em 22 de novembro de 2022, solicito a Vossa Excelência informações sobre o regular andamento do feito, tendo em vista a disponibilização dos autos a essa autoridade policial em 23 de novembro de 2022", escreveu a ministra no despacho.

O ofício foi assinado no dia 14 deste mês e publicado nesta sexta-feira. O inquérito teve início após o deputado federal Luis Miranda (DEM-DF) e o irmão dele, o servidor do Ministério da Saúde Luis Ricardo Miranda, afirmarem na CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da pandemia que levaram ao presidente a informação de cobrança de propina e outras irregularidades no contrato de compra do imunizante.

Jair Bolsonaro não denunciou o caso à PGR (Procuradoria-Geral da República) e diz ter informado o ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, sobre as suspeitas. Bolsonaro responde por prevaricação, que ocorre quando um agente público deixa de cumprir com suas atribuições. 

Veja Também


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895