Moraes determina a reabertura do inquérito sobre "passar a boiada"

Moraes determina a reabertura do inquérito sobre "passar a boiada"

Justificativa são as novas informações da PF, que realiza operação em alvos ligados ao ministro do meio ambiente Ricardo Salles

R7

Ministro Alexandre de Moraes pediu a reabertura do inquérito sobre a fala do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, sobre "passar a boiada"

publicidade

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes determinou nesta quarta-feira a reabertura do inquérito sobre a fala do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, sobre "passar a boiada", em eventual flexibilização de normas de proteção ambiental, gravada em vídeo na reunião ministerial de 21 de abril de 2020.

A notícia-crime havia sido arquivada pelo próprio Moraes em outubro do ano passado. O motivo do desarquivamento e do pedido de conclusão do processo, que corre em sigilo, são as novas informações apuradas pela Polícia Federal sobre o caso.

A decisão em função da operação Akuanduba, deflagrada pela Polícia Federal nesta quarta, que cumpre mandados em endereços de Ricardo Salles. Em outra decisão, Moraes autorizou quebra de sigilos bancário e fiscal de Salles.

A investigação da operação Akuanduba mira funcionários da administração pública acusados de facilitar a exportação ilegal de madeira e apurar crimes contra a administração pública (corrupção, advocacia administrativa, prevaricação e, especialmente, facilitação de contrabando) praticados por servidores e empresários do ramo madeireiro.

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895