Mourão diz que cabe a Bolsonaro decidir se conversa ou não com argentino eleito

Mourão diz que cabe a Bolsonaro decidir se conversa ou não com argentino eleito

Sobre vídeo onde Presidente aparece como um leão contra hienas, Mourão afirma que "alguém" deve ter postado

AE

Mourão disse que não cumprimentou Fernández, "não vou atravessar o samba nisso aí"

publicidade

O presidente em exercício, Hamilton Mourão (PRTB), disse nesta terça-feira que não cumprimentou o presidente eleito da Argentina, o peronista Alberto Fernández. Segundo Mourão, a decisão sobre conversar com Fernández cabe ao presidente Jair Bolsonaro (PSL). "Não vou atravessar o samba nisso aí", declarou.

Aliado de Bolsonaro, Mauricio Macri foi derrotado no primeiro turno do pleito argentino. O presidente brasileiro lamentou o resultado e disse que não irá cumprimentar a chapa vencedora.

Bolsonaro também ficou incomodado com uma imagem publicada por Fernández, horas antes do resultado, em defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso desde o ano passado, no âmbito da Operação Lava Jato. "O primeiro ato do Fernández foi Lula livre, dizendo que está preso injustamente. Já disse a que veio", declarou Bolsonaro.

Leão contra hienas

Mourão disse que não assistiu o vídeo em que Bolsonaro aparece como um leão e ataca hienas que simbolizam o STF, o PSL, a ONU e outras entidades. Para o presidente em exercício, "alguém" deve ter postado o vídeo na conta de Bolsonaro. A montagem foi excluída após repercussão negativa nas redes sociais.

"Só vi os comentários. Acho que foi alguém que postou. Alguém que tem acesso às redes sociais dele, não sei quem. E ele, obviamente, quando viu, tirou", disse o presidente em exercício.

Questionado se seria representado como leão ou hiena no vídeo, Mourão desconversou: "não vi. Está bom?".


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895