Mourão representará o Brasil na posse de Fernández na Argentina
capa

Mourão representará o Brasil na posse de Fernández na Argentina

Vice-presidente viajará para Buenos Aires ainda na noite desta segunda

Por
Correio do Povo

Cerimônia está marcada para a terça-feira


publicidade

O presidente Jair Bolsonaro decidiu, na tarde desta segunda-feira, enviar o vice-presidente Hamilton Mourão à posse do presidente eleito Alberto Fernández, e da vice-presidente eleita, Cristina Kirchner, que acontece amanhã em Buenos Aires. Mourão embarca já na noite desta segunda. O chefe do executivo brasileiro já havia anunciado que não participaria do evento e também havia cancelado a ida do ministro da Cidadania, Osmar Terra, como seu representante. Bolsonaro apoio durante as eleições no país vizinho o atual mandatário, Maurício Macri, que foi derrotado, e lamentou a volta dos peronistas ao poder no país vizinho.

Na manhã desta segunda, a informação que circulava no Planalto e no Ministério das Relações Exteriores era a de que o Brasil seria representado pelo embaixador em Buenos Aires, Sérgio França Danese. Duranto o período eleitoral, Fernández defendeu a liberdade do ex-presidente Lula e o visitou na prisão, enquanto Bolsonaro afirmou que o Rio Grande do Sul poderia virar uma nova Roraima caso a chapa de oposição a Macri ganhasse.


Esta será a primeira vez em 17 anos que o presidente do País não comparecerá à cerimônia de ascensão ao poder de seu homólogo do principal parceiro comercial nacional da região. Em 2002, Fernando Henrique Cardoso não foi à posse de Eduardo Duhalde, que assumiu ao ser nomeado pela Assembleia Legislativa por 262 votos a favor, 21 votos contra e 18 abstenções, após entendimentos entre lideranças partidárias encabeçadas pelo Partido Justicialista (peronista) no seguimento da renúncia de Fernando de la Rúa e seu vice, Carlos Álvarez.