Movimentos sociais fazem caminhada pelas ruas de Porto Alegre pedindo o impeachment de Bolsonaro

Movimentos sociais fazem caminhada pelas ruas de Porto Alegre pedindo o impeachment de Bolsonaro

Centenas de pessoas participaram do protesto que teve início em frente à Prefeitura da Capital

Sidney de Jesus

Manifestação tem como objetivo mobilizar a população para um ato nacional no dia 24 de julho

publicidade

Com gritos e cartazes de “Fora Bolsonaro”, centenas de pessoas participaram de uma caminhada pelo Centro Histórico de Porto Alegre, na noite desta terça-feira, pedindo o impeachment do presidente Jair Bolsonaro. 

Organizada por movimentos sociais, centrais sindicais e frentes em defesa dos trabalhadores e trabalhadoras do país, a manifestação faz parte da Campanha Nacional Fora Bolsonaro, que tem como objetivo mobilizar a população para um ato nacional que deverá ocorrer em todas as capitais brasileiras no dia 24 de julho. 

Durante a caminhada, que teve início às 18 horas, em frente à Prefeitura da Capital, os manifestantes percorreram a avenida Mauá em direção à Siqueira Campos, passaram pela a avenida Borges de Medeiros e seguiram até a rua José do Patrocínio, na Cidade Baixa. Com palavras de ordem, os manifestantes protestavam contra as ações do governo federal no enfrentamento à pandemia e pediam a saída do presidente e de seu vice, Hamilton Mourão. No percurso houve manifestações de apoio ao protesto nas ruas e prédios. 

“Nós estamos há muito tempo denunciando as práticas desse projeto de necropolíticas executadas pelo presidente. Essas mobilizações são consequência disso. Infelizmente, nosso país já soma mais de 533 mil mortes para uma doença que já tem vacina e todos os dias vemos surgirem mais evidências de que o presidente tem práticas de corrupção”, afirmou a vereadora Bruna Rodrigues (PCdoB). 

De acordo com Empresa Pública de Transportes e Circulação (EPTC), que acompanhou a manifestação, a caminhada provocou bloqueio e lentidão na avenida Mauá, na altura do Mercado Público. 

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895