Novo modelo de Distanciamento Controlado vai reforçar governança dos municípios, avalia Leite

Novo modelo de Distanciamento Controlado vai reforçar governança dos municípios, avalia Leite

Conforme o governador, Estado terá papel de maior de mediação, definindo apenas protocolos básicos

Correio do Povo

Haverá um outro grupo de protocolos padrão e outro que poderá ser alterado pelos municípios

publicidade

Ao comentar o novo modelo de Distanciamento Controlado contra a pandemia no Rio Grande do Sul, a ser lançado na próxima segunda-feira, o governador Eduardo Leite avaliou nesta quarta que o sistema "vai reforçar a governança, a gestão compartilhada com os municípios, que é muito importante para fazer aplicar restrições".

Em vídeo divulgado pela assessoria de comunicação, o chefe do Executivo gaúcho ponderou que o Estado terá funções reduzidas. "Nos propomos a ser aquele que coordena, acompanha os indicadores, emite os alertas para cada uma das regiões e estabelece protocolos mínimos, que vão desde o uso da máscara em alguns espaços a outras medidas que são importantes", disse.

Conforme Leite, haverá um outro grupo de protocolos padrão e outro que poderá ser alterado pelos municípios. "Vamos ficar acompanhando e, de acordo com isso, emitimos os alertas e a região tem que responder quais as providências estão sendo tomadas. Se elas forem consideradas suficientes pelo Gabinete de Crise, ok, segue. Se não forem, vamos partir para uma reunião com a região para uma intermediação. Em último caso, faremos um intervenção", detalhou. 

Em reunião virtual nessa terça-feira, o tucano apresentou a prefeitos e deputados o documento. De acordo com ele, o novo modelo de Distanciamento Controlado é construído com muito diálogo. "Conversamos com entidades, prefeituras, deputados. Vamos conversar com a academia, especialistas, para que possamos ter esse novo modelo, num sistema que atenda seu objetivo, que efetivamente atenda o seu propósito, que é proteger a vida, a saúde e ao máximo preservar a atividade econômica", defendeu.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895