Observadores criticam “acusações infundadas" de Trump sobre eleições

Observadores criticam “acusações infundadas" de Trump sobre eleições

Para europeus, acusações de Trump prejudicam a confiança pública nas instituições democráticas

AFP

Observadores criticaram acusações de Trump

publicidade

O chefe de uma missão de observação internacional nas eleições dos Estados Unidos criticou nesta quarta-feira as alegações do presidente Donald Trump de fraude, dizendo que ele mina a confiança na democracia.

A missão da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE), que supervisiona as eleições nos países ocidentais e na antiga União Soviética, indicou que não há evidências de fraude na eleição, que disse ter sido bem administrada e permitida a competição.

"Alegações infundadas de deficiências sistemáticas, notadamente do presidente em exercício, inclusive na noite da eleição, prejudicam a confiança pública nas instituições democráticas", disse Michael Georg Link, que liderou uma missão de observadores da OSCE.

De acordo com um relatório preliminar, a missão indicou que os comentários de Trump durante sua campanha foram vistos por muitos como algo que poderia aumentar a "violência por motivação política" após as eleições.

Além disso, Link alertou que nenhum político ou autoridade eleita deve limitar o direito de voto: "Garantir que todos os votos sejam contados é uma obrigação fundamental de todos os ramos do governo", disse o observador.

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895