País busca "reconquistar confiança do mundo", diz Bolsonaro em Pequim
capa

País busca "reconquistar confiança do mundo", diz Bolsonaro em Pequim

Presidente brasileiro destacou compromisso com equilíbrio de contas

Por
AE

Bolsonaro destacou isenção para visto de chineses para entrada no Brasil

publicidade

Em encontro com o presidente da China, Xi Jinping, o presidente Jair Bolsonaro destacou que o Brasil "tem feito o dever de casa" para equilibrar as contas públicas e reconquistar a confiança do mundo. Bolsonaro afirmou que o Brasil é "um mar de oportunidades". "Queremos compartilhar isso com a China", disse. Ele convidou os chineses a participarem do "maior leilão de óleo e gás que se tem notícia". "A China não poderia se fazer ausente nesse momento", reforçou Bolsonaro.

O presidente enalteceu as relações comerciais entre os países e destacou a decisão de isentar os chineses de visto para a entrada no Brasil como um gesto de aproximação. "Eu estava ansioso por essa visita porque temos na China o primeiro parceiro comercial e nos interessa ampliar novos horizontes. O Brasil precisa da China e a China também precisa do Brasil", disse Bolsonaro.

O presidente chinês Xi Jinping recebeu Bolsonaro com honras de Estado no Palácio do Povo, em Pequim. No início da reunião, ele falou que as relações estratégicas entre Brasil e China possuem "longo alcance". "É inalterada a tendência de ascensão coletiva dos mercados emergentes como China e Brasil", disse. "A colaboração China-Brasil terá futuro brilhante", afirmou.

Depois da reunião, Bolsonaro e Xi Jinping participam de uma cerimônia para assinatura de atos, que será seguida por uma troca de presentes entre as autoridades. Um pouco antes, em reunião com o primeiro-ministro da China, Li Keqiang, o presidente Jair Bolsonaro convidou estatais chinesas a participarem no leilão do pré-sal, que será realizado em novembro. O presidente está no país asiático com objetivo de intensificar e diversificar as relações comerciais.