Paraná Pesquisa faz levantamento sobre situação eleitoral para 2022 no RS

Paraná Pesquisa faz levantamento sobre situação eleitoral para 2022 no RS

Pesquisa avaliou ainda potencial de candidaturas para a presidência da República

Correio do Povo

publicidade

O Instituto Paraná Pesquisa realizou um levantamento de opinião pública no Rio Grande do Sul com o objetivo de consultar a população sobre a situação eleitoral em 2022.

Para a Presidência da República, segundo o instituto, o atual ocupante do Palácio do Planalto Jair Bolsonaro lidera no Estado com 30% das intenções de voto. Ele é seguido pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que tem 24,9%. 

Eduardo Leite, que surgiria como a terceira força na corrida presidencial, recebeu 11,7%. Atrás do governador gaúcho aparece o ex-ministro da Justiça Sergio Moro, com 6,4% na preferência da população gaúcha. Os possíveis candidatos que ficaram na faixa dos 4% são Luciano Huck, com 4,8%, e Ciro Gomes, com 4,3%. João Amoêdo tem 3,4% e o senador Rodrigo Pacheco, 0,3%. 

Não sabem ou não responderam 4,6% dos entrevistados. Outros 9,7% afirmaram que votariam em branco ou nulo, ou que não escolheriam nenhum dos nomes elencados. 

Cenário sem Eduardo Leite 

Em um segundo cenário da corrida presidencial, sem a presença do governador Eduardo Leite e com a inclusão do governador de São Paulo, João Doria, o Instituto Paraná Pesquisa indicou que o presidente Jair Bolsonaro segue na liderança, com 31,7% na preferência das pessoas entrevistadas. Já Lula ficou com 26%. 

O ex-ministro Sergio Moro alcança a terceira colocação, com 7,6%. Em seguida, na faixa dos 5% aparecem Luciano Huck, com 5,9% e Ciro Gomes, com 5,4%. João Amoêdo tem 3,8% e João Doria ficou com 3,2% dos votos. Já o senador Rodrigo Pacheco está na última colocação, com 0,3% das intenções de voto. 

Não sabem ou não responderam 4,9% dos entrevistados. Outros 11,2% afirmaram que votariam em branco ou nulo, ou que não escolheriam nenhum dos nomes elencados na pesquisa. 

Potencial 

Ao avaliar o potencial eleitoral do atual governador Eduardo Leite, 52,3% dos entrevistados pelo Instituto Paraná Pesquisas indicaram que não votariam no tucano para ser presidente da República. Outros 38,9% afirmaram que poderiam votar nele para o cargo. Já 5,9% disseram que com certeza votariam nele para o comando da nação. 

Não sabem ou não opinaram somaram 1,8% e as pessoas que disseram que não conhecem Leite o suficiente para opinar são 1,2%.

O potencial de Jair Bolsonaro foi avaliado da seguinte forma: 48,5% dos entrevistados afirmaram que não votariam nele para continuar na presidência. Já 25% garantiram que com certeza votariam no atual presidente. Outros 24,2% comentaram que poderiam votar em Bolsonaro nas eleições de 2022. 

Não sabem ou não opinaram somaram 1,4% e as pessoas que disseram que não conhecem Bolsonaro o suficiente para opinar são 0,9%.

O potencial de Lula para a presidência da República indicou que 54,1% dos entrevistados disseram que não votariam no petista de jeito nenhum. Já 28,7% afirmaram que poderiam votar nele, enquanto outros 15,5% asseguraram que votariam em Lula para o retorno ao comando do Brasil. 

Governo Estadual 

Na corrida pelo governo do Rio Grande do Sul, quem lidera a corrida é Onyx Lorenzoni, com 24% da preferência dos entrevistados. Romildo Bolzan Jr aparece na segunda colocação, com 10,6%. Marcel Van Hattem está com 9,3%. Luis Carlos Heinze tem 7,3% e Pedro Ruas, 6%. 

Na faixa dos 3% aparecem Ranolfo Vieira Jr., com 3,8%, Edegar Pretto, com 3,5%, Mateus Bandeira, com 3,4%. Já Alceu Moreira aparecem em último, com 2,6%. 

Não sabem ou não responderam 13,7% dos entrevistados. Outros 15,9% afirmaram que votariam em branco ou nulo, ou que não escolheriam nenhum dos nomes elencados na pesquisa. 

Segundo cenário 

Em um outro cenário, com a presença de Eduardo Leite buscando a reeleição, o atual chefe do Executivo lidera a corrida com 24,9%. Onyx Lorenzoni, tem 17,7% da preferência dos entrevistados. Romildo Bolzan Jr aparece na terceira colocação, com 7,7%. Marcel Van Hattem está com 7,5%. Luis Carlos Heinze ficou com 6% e Pedro Ruas, 5%. 

Na faixa dos 2% aparecem Edegar Pretto, com 2,9%, Mateus Bandeira, com 2,8%. Já Alceu Morreira aparece em último, com 2,3%. 

Não sabem ou não responderam 10,8% dos entrevistados. Outros 12,5% afirmaram que votariam em branco ou nulo, ou que não escolheriam nenhum dos nomes elencados na pesquisa. 

Método 

Para a realização deste levantamento, o Instituto Paraná Pesquisas entrevistou eleitores do Rio Grande do Sul e a amostra engloba entrevistas com 1.552 pessoas, sendo esta estratificada segundo sexo, faixa etária, grau de escolaridade e nível econômico.

O trabalho de levantamento de dados foi feito através de entrevistas pessoais telefônicas, não robotizadas, com eleitores com 16 anos ou mais em 68 municípios entre os dias 15 e 19 de maio de 2021, sendo auditadas simultaneamente à sua realização, 20,0% das entrevistas.

A amostra representativa do Rio Grande do Sul atinge um nível de confiança de 95,0% para uma margem estimada de erro de aproximadamente 2,5% para os resultados gerais.

Para a seleção da amostra utilizou-se o método de amostragem estratificada proporcional. A Paraná Pesquisas encontra-se registrada no Conselho Regional de Estatística da 1ª, 2ª, 3ª, 4ª, 5ª, 6ª e 7ª Região sob o nº 3122/21.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895