PDT entra com mandado de segurança no STF para impedir posse de Ramagem na PF

PDT entra com mandado de segurança no STF para impedir posse de Ramagem na PF

Ser ligado ao clã Bolsonaro e “tentativa de interferir politicamente” do presidente estão entre as alegações do partido

AE

PDT alega que amizade com a família Bolsonaro prova tentativa do presidente Bolsonaro de interferir na Polícia Federal

publicidade

O PDT impetrou mandado de segurança no Supremo Tribunal Federal (STF) para tentar impedir a posse de Alexandre Ramagem para a diretoria-geral da Polícia Federal (PF). Uma das alegações que sustentam o mandado de segurança é a declaração do ex-ministro da Justiça Sérgio Moro de que o presidente da República pretende interferir politicamente na PF aliada ao fato de que Ramagem tem ligações pessoais com o clã Bolsonaro.

Alexandre Ramagem, delegado da Polícia Federal, entrou para o rol auxiliares de confiança do Planalto com o apoio do vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ). Ao filho do presidente, é atribuída a nomeação de Ramagem para a Abin, em julho do ano passado.

A aproximação entre Carlos e Ramagem, delegado da PF desde 2005, ocorreu durante a campanha eleitoral, em 2018. Na época, o policial assumiu a coordenação da segurança de Bolsonaro após a facada sofrida pelo então candidato em Juiz de Fora (MG). Como chefe da Abin, Ramagem passou a frequentar o gabinete presidencial com frequência.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895