PDT recusa convite de Leite e adota independência na Assembleia
capa

PDT recusa convite de Leite e adota independência na Assembleia

Partido contará com quatro deputados na próxima legislatura

Por
Correio do Povo e Rádio Guaíba

Pompeo de Mattos anunciou que PDT não integraria base de Eduardo Leite

publicidade

Por ampla maioria, a Executiva do PDT recusou, na tarde desta quinta-feira, o convite do governador Eduardo Leite (PSDB) para fazer parte da gestão tucana. A costura política envolvia conceder aos trabalhistas a Secretaria da Educação. A reunião ocorreu na Assembleia Legislativa.

Em carta divulgada após a reunião e enviada ao futuro governador, o PDT reafirmou “postura de diálogo permanente e independência” na Assembleia. A legenda contará com quatro deputados na Casa – a metade em relação às oito da atual legislatura.

Antes da reunião, diferentes movimentos do PDT assinaram ofício defendendo o não ingresso na base, na próxima gestão. Por cerca de dois anos e quatro meses, o PDT integrou a gestão Sartori, mas deixou a coalizão para defender candidatura própria.
Nesta sexta-feira, é vez de o MDB tomar uma decisão sobre o embarque ou não no futuro governo Leite.